Reprodução/Divulgação

[Novela] Amor e Revolução

Olá pessoal!
Como tinha comentado anteriormente, hoje o post não será sobre série, será sobre a nova novela do SBT, "Amor e Revolução". Porque falar dessa novela? Ela é a primeira novela brasileira a relatar todo o período da Ditadura Militar no Brasil, o que mostra uma evolução em relação às novelas da Rede Globo, que ficam na mesma ordem sempre (novela com pessoas ricas, novela em outro país, etc.). Vou falar basicamente do primeiro capítulo, que pude acompanhar completamente na TV.

A novela começa em 1964, onde os primeiros ataques do militares aos comunistas no Brasil começam. O principal desse primeiro capítulo é a queda do presidente da época, João Gular, ou popularmente conhecido como Jango e a entrada dos militares no comando do Brasil.

Todos os envolvidos com o comunismo no Brasil estavam sendo procurados e caçados, sendo mortos a queima roupa, torturados ou presos. A maior parte desses eram casais, já com família formada, ou que apenas se conheceram e viviam um grande amor. Um ponto a ressaltar é que o autor, Tiago Santiago, fez a questão de mostrar que nem todos os militares eram a favor da ditadura e, o que aconteceu com alguns deles por não colaborarem.

Também é representado na novela a UNE, que é a União Nacional dos Estudantes, apoiam o presidente Jango, com a Reforma Agrária e afirmam que os estudantes são os únicos que podem mudar o futuro e conseguir que o Brasil tenha uma sociedade igual e justa.

A novela mostra muito sangue, tortura com cenas fortes, apesar de algumas pessoas ainda afirmarem que estão muito falsas. Imagino que as pessoas estão dizendo isso, pois é pela primeira vez que este assunto é retratado. Esses momentos de tortura foram pesquisados com sobreviventes da época, que colaboraram com a formação da ambientação e cenário. Os primeiros capítulos antes da exibição para a TV foram apresentados a essas pessoas também, que colaboraram com a finalização dos primeiros capítulos.

Tenho alguns pontos positivos a declarar:
1º) Ótima escolha musical, trabalhando com músicas da MPB que foram proibidas na época e utilizando algumas releituras, como Cálice, que é original de Chico Buarque e está sendo interpretada pela cantora Pitty.


2ª) A ambientação dos cenários e figurinos ficou muito bem feita, utilizando elementos da época, que muitas vezes encontramos na casa de nossas avós.
3ª) O horário (22h) para mim é o que mais colabora para a minha vizualição, pois é mais ou menos o horário que me desligo de tudo e todos (hehehe).
4ª) Apresentar no fim de cada episódio um depoimento com algum sobrevivente da época.
5ª) A escolha da música de abertura “Roda Viva” ficou perfeita em relação ao tema e também a finalização da mesma, que ficou simples, mas completa tudo o que é básico para o entendimento da época.


Espero que depois dessa resenha vocês tentem acompanhar alguns capítulos para ver como está essa nova produção brasileira. Quer ver todos os capítulos completos? Vocês podem acompanhar pelo site do SBT que posta sempre no dia seguinte os capítulos na íntegra. E na página oficial da novela, você pode conferir a trilha sonora, downloads, bastidores, depoimentos, etc..

Espero que tenham gostado e espero que aproveitem essa dica.

Não se esqueçam de conferir as nossas promoções.

Até amanhã com os Delírios de Consumo!

Comentem, por favor!

[Novela] Amor e Revolução [Novela] Amor e Revolução Reviewed by Lucio Pozzobon on 22:44:00 Rating: 5