Reprodução/Divulgação

A revolução da inovação

Você sabia que os próximos 100 anos trarão um impacto de inovação equivalente aos últimos 20 mil anos? Essa é uma constatação de especialistas e trazida para o debate no TED Talk da cineasta Flávia Moraes em 2015, em Porto Alegre - RS.

Em um estudo sobre o futuro da indústria da comunicação, a profissional viajou pelo mundo por um ano para visitar laboratórios de inovação, agências de propaganda, empresas de tecnologia e grandes veículos. Passando pelo Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Los Angeles, São Francisco, Nova York e Boston, Flávia foi em busca de respostas, sem nem conhecer as perguntas ainda.


The Communication Revolution  foi o resultado de toda essa pesquisa. Fazer as pessoas saírem do commodity, enfrentarem o novo e esquecerem suas certezas. Afinal, evoluir não é aprender? Empreender não é arriscar? E inovar não é...

A aceleração com que o mundo pede soluções para os seus problemas é cada vez maior. A cultura do diálogo vem sendo disseminada nos mais diversos meios e canais permitindo a popularização da participação em todas as nações. A revolução comunicacional, o convívio com o mobile mostrou ao mundo que as pessoas têm voz e que elas fazem a diferença.

Há poucas semanas o Facebook lançou um novo serviço para a ferramenta Live, o Live Map, onde você pode ver streamings sendo feitos ao vivo no mundo inteiro e escolher por geolocalização qual você quer assistir. Ou seja, a revolução que vivemos nos permite alcançar o que antes era inimaginável. E assim, a renovação de ideias, o sentido de urgência, a necessidade, criatividade vão transformando as coisas ao seu redor e você.

Inovar é revolucionar.
E afinal, qual é a sua revolução?

A revolução da inovação A revolução da inovação Reviewed by Giovana Peinado da Silva on quarta-feira, maio 25, 2016 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS