Reprodução/Divulgação

Sky é uma jovem de 17 anos que ama curtir a vida, e um desses momentos se baseia em “ficar” com vários rapazes sem se sentir envolvida por nenhum deles. Nenhum lhe empolgou a ponto de ter um relacionamento sério, mas isso irá mudar quando ela for passar a frequentar o ensino médio.

Na verdade Sky nunca foi a um, só conhecia o ensino médio dos livros já que estudava em casa. Depois de muita conversa com a mãe adotiva ela conquistará esse direito, só que verá que nem tudo são flores e mil maravilhas. Se a escola pública americana do livro lembra a real escola, estou feliz onde estudei. 

Dean Holder é um rapaz temperamental, esquentado a primeira vista, mas é visível que algo contribuiu para que ele se mostrasse um jovem revoltado. Holder é um mistério e bem imprevisível. Vamos conhecê-lo junto com Sky e entender o seu passado. Assim como ela, eu fiquei indecisa e perdida com o modo dele de agir.

Como não li a sinopse, fiquei bem perdida e com receio do que lá seria revelado algo quando ocorresse o clímax. Mas até que esse momento ocorresse, me incomodou essa possessividade que ele demonstrava com ela, a forma como Holder se aproxima pela primeira vez me passou esse sentimento.

O livro é narrado por Sky e sua narrativa foi envolvente. Mas tive um problema, li tantas resenhas desse livro que não senti tudo aquilo que expressavam, não direi que foi decepcionante li sem expectativas. Mas não consegui favoritar, pois não foi tudo isso que falavam a respeito. Breckin, amigo de Sky, é aquele tipo que você gostaria de ter conhecido no colégio, engraçado e sarcástico. Sempre com uma resposta na ponta da língua. E ainda gosta de ler.

[...] Não vou ficar desejando uma vida perfeita. As coisas que nos derrubam na vida são testes, e esses testes nos forçam a escolher entre desistir, ficar caída no chão ou sacudir a poeira e se levantar com ainda mais firmeza que antes [...]. (p. 375)

Sky com certeza é uma garota considerada forte, principalmente em relação às ofensas tem que aguentar dos colegas. Também é teimosa e quando quer destemida. Ao mesmo tempo achei ela inocente em relação às questões amorosas, compreendo que ela nunca sentiu algo por ninguém por isso pode ter passado essa impressão. É engraçada e diferente a comparação que ela faz dos garotos aos sabores de sorvete. 

Interessante esse ar de desafio entre eles. Sky acreditava conhecer todo tipo de garoto até se deparar com Holder. E ele também tem seus truques. Entendi o motivo das amigas blogueiras caírem de amores por ele, é tão intenso no modo de agir e nas palavras. Porem eu não o perdoaria suas atitudes. Entendi o motivo, só não cai de amores cem por cento. 



Minha relação com ele foi de amor pelo lado romântico e outro lado não conseguiu aceita-lo. Fiz várias teorias do motivo dele a procurar com insistência, e acabei acertando uma, não fiquei tão surpresa, pois na metade eu percebi o qual era e acabou o suspense e a chave da dúvida foi girada e tudo se revelou. E foi esse suspense em torno do motivo que me fez seguir com a leitura e conclui-la. 

Hoover traz para sua obra assuntos pertinentes, como por exemplo, o fato das garotas ficarem com outros garotos e muitas vezes serem tachadas de vagabundas, além do bullying que acontece nas escolas. Com isso, estou ansiosa mesmo é por 'Talvez um dia', lançado em maio pela Galera Record

'Um caso perdido', de Colleen Hoover 'Um caso perdido', de Colleen Hoover Reviewed by Caroline Freitas on 15:27:00 Rating: 5