Reprodução/Divulgação

LEGO Batman: O Filme | Crítica


Enquanto a Warner ainda tenta encontrar uma voz apropriada para os filmes da DC Comics no cinema, o setor de animação do grande estúdio parece saber muto bem o que seu público quer ver durante os próximos anos. Após o enorme sucesso de 'Uma Aventura LEGO', o primeiro derivado da franquia finalmente chega aos cinemas, e estrelado por um dos personagens mais emblemáticos da cultura pop, o Batman.

'LEGO Batman: O Filme' certamente é um mar de referências e uma grande homenagem ao Homem-Morcego em todas as suas investidas no cinema, na TV e obviamente nos quadrinhos, mas não deixando de lado a história e vários dos fatores que fizeram Uma Aventura Lego um sucesso, como o humor, o visual, e uma grande moral.

Pela primeira vez, em um mesmo filme temos Batman/Bruce Wayne (Voz de Will Arnett), Robin/Dick Grayson (Voz de Michael Cera), Batgirl/Barba Gordon (Voz de Rosario Dawson), Alfred (Voz de Ralph Fiennes), Jim Gordon (Voz de Hector Elizondo), Coringa (Voz de Zach Galifianakis), Arlequina (Voz de Jenny Slate), Charada (Voz de Conan O'Brien), Bane (Voz de Doug Benson), Espantalho (Voz de Jason Mantzoukas), Mulher Gato (Voz de Zoë Kravitz), Era Venenosa (Voz de Riki Lindhome), Duas-Caras (Voz de Billy Dee Williams), Superman (Voz de Channing Tatum), Flash (Voz de Adam Devine), Lanterna Verde (Voz de Jonah Hill) e inúmeras participações especiais que somente o universo LEGO poderia tornar possível.

Praticamente seguindo os passos de 'Deadpool', mas com uma abordagem mais infantil e bem humorada, o filme utiliza uma metalinguagem interessante para caçoar de certos clichês em filmes de super-heróis, mas sem parecer exagerado. O timing de comédia realmente impressiona nesse aspecto, algo que, em parte, se deve ao estelar elenco de dubladores que trouxeram um pouco de si para cada um desses icônicos personagens através de frases de efeito e piadas que devem agradar tanto às crianças quanto aos adultos.


A trilha sonora possui um ritmo mais pop/rock, algo que já era de se esperar pelos trailers, e que deve agradar o grande público, mas que também possui um papel essencial em cada cena.

O diretor Chris McKay (Frango Robô) soube trazer aquilo que mais funcionou no filme original, e ainda homenagear esses personagens tão queridos do público, de uma maneira que dificilmente um live-action faria, afinal essa não é a missão de um filme live-action, mas serviu como uma luva nessa divertida nova empreitada da franquia LEGO.

Por fim, 'LEGO Batman: O Filme' aproveita a enorme galeria de personagens de Gotham City (entre outros), unindo eles ao maravilhoso universo LEGO, nos proporcionando uma aventura divertida, engraçada, onde cada personagem possui um propósito para estar ali, e que certamente irá agradar as crianças, os pais, e os fãs mais ávidos e exigentes da LEGO e do Batman.

LEGO Batman: O Filme | Crítica LEGO Batman: O Filme | Crítica Reviewed by Roberto de Carvalho Neto on terça-feira, fevereiro 21, 2017 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS