Reprodução/Divulgação

'Will & Will: Um nome, um destino', de John Green e David Levithan


John Green e David Levithan apresenta em 'Will & Will: Um nome, um destino', uma história sobre amor, amizade, aceitação, dor, angústia, sofrimento e descobertas. Antes de ler esse livro acreditava que abordaria a história de amor entre dois meninos chamados Will Grayson. Porém, é muito mais que isso.

A história nos mostra como ter alguém ao nosso lado é importante, como o amor, amizade e carinho são fundamentais na trajetória de todo e qualquer ser vivo, o quanto podemos com gestos, atitudes ou com a simples presença impedir que as pessoas desistam, que podemos sim ser a diferença na vida de alguém.

Will Grayson é um adolescente tímido, que procura seguir duas regras: 1) não se importar muito com nada e 2) calar a boca. Will é o melhor amigo de Tiny Cooper, "a pessoa mais gay do mundo que é muito, muito grande" e apaixonado por sua amiga Jane.

O outro Will Grayson é um garoto gay, deprimido, fechado e pessimista, mora com a mãe e acredita que o único momento de felicidade do dia é quando conversa com Isaac, seu namorado virtual. Mas as coisas começam a mudar quando o destino coloca os dois frente a frente e mesmo com suas particularidades, ambos desejam a mesma coisa: serem aceitos como são.

Os capítulos são intercalados, nos apresentando simultaneamente os dois Will, mas devido as suas características não tem como confundir a história. É um livro com uma boa história, que nos faz refletir sobre diversas coisas, que nos faz entender outras, que devemos sim aceitar toda forma de amor e o que nos faz únicos são as nossas diferenças.

A verdade, porém?

Todo mundo tem uma.

Essa é nossa maldição e nossa benção. Essa é nossa tentativa e nosso erro e nossa coisa certa. (p. 348)


Compre 'Will & Will: Um nome, um destino'

'Will & Will: Um nome, um destino', de John Green e David Levithan 'Will & Will: Um nome, um destino', de John Green e David Levithan Reviewed by Maiara Lima on 22:59:00 Rating: 5