Reprodução/Divulgação

O Mundo Fora do Lugar | Crítica


'O Mundo Fora do Lugar' é um filme alemão protagonizado por Katja Riemann e Barbara Sukowa, lançado no Brasil pela Mares Filmes. Nele, acompanhamos a história de Sophie (Riemann), filha de Paul Kromberger (Matthias Habich) que está em busca da Caterina Fabiani (Sukowa) uma cantora lírica que mora nos Estados Unidos e é extremamente parecida com Evelyn, sua falecida esposa.

Apesar de não estar muito de acordo com essa busca, Sophie aproveita o momento que perdeu sua vaga como cantora em um restaurante (ficando só com sua empresa de organização de festas e cerimoniais), para conhecer Nova York e ainda tentar contato com a cantora.



Chegando lá, ela percebe que Caterina não é uma pessoa muito aberta e por muitas vezes chega até a ser grosseira, pois não se importa muito com as outras pessoas. Logo no primeiro contato com a cantora, Sophie conhece Philip (Robert Seeliger), amigo de longa data de Caterina que promete ajudá-la nessas conversas e reaproximação, caso o "parentesco" entre a cantora e Evelyn fosse real. Com o tempo, Sophie conhece a mãe de Caterina, que revela sua relação de amizade com sua mãe e a razão das duas serem tão parecidas.


O filme tem um enredo simples, até já conhecido, mas consegue prender o espectador. Porém, perde um pouco o foco da narrativa nas cenas finais, optando por um estilo novelesco, com enquadramentos e zooms bem bizarros. Sua cena final é um pouco estranha e até tenho vontade de assisti-la novamente com mais atenção. Parece que tentaram deixar um mistério na relação de dois personagens, mas não sei ao certo se é isso mesmo.

Para quem quiser conferir um pouco mais da paisagem da Alemanha, um pouco de Nova York e ainda escutar uma mistura frequente de inglês e alemão, 'O Mundo Fora do Lugar' é uma boa escolha de entretenimento.

O Mundo Fora do Lugar | Crítica O Mundo Fora do Lugar | Crítica Reviewed by Lucio Pozzobon on segunda-feira, abril 03, 2017 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS