Reprodução/Divulgação


Não sei o que falar. Nem sei se senti alguma coisa ao terminar 'Fangirl'. A única coisa que passava na minha cabeça era ‘SÉRIO? SÉRIO MESMO?’ Eu deveria ter aprendido com os outros livros.

Cath é uma jovem de 18 anos super fã da série de livros sobre Simon Snow e escritora de ‘Vá em frente’ ('Carry On'), uma famosa fanfiction sobre a série. Mas nem tudo são flores em sua vida. Como se já não bastasse o drama familiar e sua irmã gêmea deixar o grupo de fãs de lado, as duas estão indo para a faculdade e Wren não a quer como colega de quarto. 

Completamente sozinha e fora da zona de conforto, Cath se vê perdida e com medo, precisando superar seus problemas, limites e sua nova realidade. Com a ajuda de Reagan e Levi, aos poucos Cath vence seus medos, tenta escrever sua própria história, amadurece e recoloca a vida nos trilhos.

Em situações novas, todas as regras mais complicadas são justamente aquelas que ninguém se dispõe a explicar. (E justamente as que você não acha no Google.)

'Fangirl' tem um enredo leve. A escrita de Rainbow Rowell é agradável e suave, de modo que o leitor se perde entre as palavras e quando percebe já leu uma boa parte do livro. Desperta em que lê a vontade de descobrir se as coisas se ajeitam, se tudo se encaixa. Cativa o leitor logo nas primeiras páginas e por tudo isso eu sempre acabo me decepcionando um pouco com os livros da autora.

– Me conta o que tá acontecendo – disse ele. – Por que está tão infeliz?
– É que… tudo. Tem gente demais. E eu não me encaixo. Não sei como ser. Nada que sou tem a ver com o tipo de coisa que importa lá. Ser esperto não importa; e ser bom com as palavras. E quando as coisas realmente importam, é só porque as pessoas querem alguma coisa de mim. Não porque me querem.

Sempre fico com a impressão que a autora se empolga escrevendo e quando se dá conta o livro esta com muitas páginas e não consegue cortar algumas partes, os finais sempre ficam corridos, mal escritos, incompletos, fazendo a história perder a graça. 

Se ela tivesse poupado alguns detalhes e desenvolvesse mais o final o livro, teria sido incrível. Muitas coisas desnecessárias, cenas secundárias e muitos detalhes inoportunos. O fato de a autora inserir trechos dos livros e das fanfics sobre Simon Snow não contribuem em nada para o desenrolar da história, não agrega nada a história da Cath e deixa a curiosidade sobre o personagem fictício.

Me identifiquei com algumas situações, pensamentos e sentimentos da Cath. Torci por ela, para que as coisas se ajeitassem, para que desse certo as coisas com Levi, com Wren, com seu pai, com a faculdade. Desejei que Nick se ferrasse. 

Porém as pontas soltas e o final me decepcionaram um pouco. Enfim, leiam. O livro é gostosinho e rápido, apesar das mais de 400 páginas. É bom pra passar o tempo ou ler depois de um livro mais pesado.

Compre 'Fangirl'

'Fangirl', de Rainbow Rowell 'Fangirl', de Rainbow Rowell Reviewed by Maiara Lima on 15:24:00 Rating: 5