Reprodução/Divulgação

Becky Albertalli‏ elogia capa brasileira de 'Os 27 Crushes de Molly'

Na última semana a Editora Intrínseca anunciou o lançamento do segundo livro de Becky Albertalli‏ 'Os 27 Crushes de Molly' (no original, 'The Upside of Unrequited'). Apesar do lançamento já ser esperado pelo público, a grande surpresa foi a capa nacional, que seguiu a ideia de 'Simon vs. a Agenda Homo Sapiens'


E o retorno positivo não foi só dos leitores brasileiros, a autora compartilhou a capa dizendo que foi "a primeira vez que se viu representada na capa de um livro".


Nos comentários, os fãs internacionais já pedem a capa brasileira em uma reimpressão do livro. Quem sabe fica a sugestão para a versão "paperback", que será lançada só em 2018 nos Estados Unidos.


Aproveitando esse retorno positivo, pedi para a Intrínseca (obrigado Vanessa!) o contato da criadora da capa para uma pequena entrevista. A responsável é Aline Ribeiro, que já trabalhou na Intrínseca há um tempo e agora é uma das capistas da editora. Confira o que ela contou sobre a criação da capa:

Você já trabalhou um tempo na Editora Intrínseca. Na época, conheceu a história de 'Simon vs. a Agenda Homo Sapiens'? Se sim, o que achou?
Quando o livro 'Simon vs. a Agenda Homo Sapiens' foi lançado eu não era mais funcionária da Intrínseca. Conheci o livro há pouco tempo, quando comecei a trabalhar na capa de 'Os 27 Crushes de Molly'. Ainda não li o livro, mas já está na minha lista! Ele aborda questões que ainda devem ser muito discutidas, mas que já deveria ser situação normal nos dias de hoje. Simon parece ser daqueles personagens que você se apaixona e se apega. Já simpatizei com ele só por ser louco por biscoito Oreo.

A capa original de 'Os 27 Crushes de Molly' tem um padrão minimalista, com flechas e emojis. Como foi processo de criação da capa nacional? Teve algum pedido especial da autora ou editora para a criação? Chegou a ler parte da história para buscar referências? 
Recebi o convite para desenhar essa capa seguindo a mesma identidade da capa do 'Simon'. Acho a capa genial, curiosa e inteligente. No entanto, tem aquela responsabilidade de fazer uma capa que mantenha um padrão. A personagem principal tinha algumas características que queríamos apresentar na capa. Por esse motivo, eu mesma precisei fazer a foto, e contei com a ajuda de uma amiga que gentilmente serviu de modelo para incorporar a 'Molly'. Acho que nos saímos bem. Recebi um bom briefing da editora e acho que isso já é boa parte do processo. Na maioria das vezes leio o livro antes de trabalhar na capa, mas confesso, que não lembro o último livro que li por inteiro para produzir uma capa. É uma leitura buscando pontos fortes da história. Porém, o prazo costuma ser meu inimigo.

A autora e fãs elogiaram a capa quando foi apresentada pela Editora Intrínseca no Twitter. A autora disse que se identificou com a imagem da garota escolhida. Apesar do pouco tempo de lançamento, já surgiu alguma proposta para a capa ser lançada em outro país?
Melhor que receber uma boa notícia, é receber uma boa notícia logo pela manhã. Na semana passada tive um desses dias que você já acorda cheia de gás, depois de receber um e-mail da editora contando dos elogios da autora e fãs. Fico muito feliz com a repercussão positiva da capa. Ainda não há nenhuma proposta para a capa ser lançada em outro país, mas ficaria super honrada se isso acontecer.

'Os 27 Crushes de Molly' já está em pré-venda para 14 de agosto (e-book ou físico). Na sequência você confere a sinopse completa e links para a compra do livro.
Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que ela precisa ser mais corajosa, Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas.

Tudo muda quando Cassie começa a namorar Mina, e Molly pela primeira vez tem que lidar com uma solidão implacável e sentimentos muito conflitantes. Por sorte, um dos melhores amigos de Mina é um garoto hipster, fofo e lindo, o vigésimo sétimo crush perfeito e talvez até um futuro namorado. Se Molly finalmente se arriscar e se envolver com ele, pode dar seu primeiro beijo e ainda se reaproximar da irmã.

Só tem um problema, que atende pelo nome de Reid Wertheim, o garoto com quem Molly trabalha. Ele é meio esquisito. Ele gosta de Tolkien. Ele vai a feiras medievais. Ele usa tênis brancos ridículos. Molly jamais, em hipótese alguma, se apaixonaria por ele. Certo?

Em Os 27 crushes de Molly, a perspicácia, a delicadeza e o senso de humor de Becky Albertalli nos conquistam mais uma vez, em uma história sobre amizade, amadurecimento e, claro, aquele friozinho na barriga que só um crush pode provocar.
Compre 'Os 27 Crushes de Molly'

Becky Albertalli‏ elogia capa brasileira de 'Os 27 Crushes de Molly' Becky Albertalli‏ elogia capa brasileira de 'Os 27 Crushes de Molly' Reviewed by Lucio Pozzobon on 09:51:00 Rating: 5