Reprodução/Divulgação


Apresentar a realidade de um adolescente no cinema nacional não é algo muito comum. Normalmente nossas comédias acabam levando os assuntos para um lado mais adulto, o que nem sempre possibilita a participação de personagens mais novos. Mas com 'É Fada', 'Carrossel 2' e 'Meus 15 Anos', os adolescentes voltaram a ter espaço nos cinemas.

'Fala Sério, Mãe!' é a segunda adaptação de um livro da Thalita Rebouças para os cinemas e, sem dúvidas, um dos mais importantes para a autora, já que é seu grande best-seller. O filme ainda traz dois grandes nomes atuais: Ingrid Guimarães e Larissa Manoela.

O filme é dividido em 3 atos. O primeiro mostra o casal, formado por Ângela Cristina (Ingrid Guimarães) e Armando (Marcelo Laham), e todos os dilemas da construção de uma família, a criação de sua primeira filha e a chegada dos dois próximos. Até Malu (Larissa Manoela) passar dos 10 anos, a narrativa é guiada com a narração da mãe e obviamente seus medos, principalmente ao ver a filha crescendo e ela perdendo um pouco de espaço e controle de sua vida.


No segundo ato já acompanhamos a história narrada por Malu a partir dos 13 anos. A garota já sai sozinha com os amigos, não conta todos os detalhes da vida para a mãe e ainda mostra suas habilidades com costura, o que ajuda a mostrar sua independência. Só que no fim dessa parte, logo após completar 15 anos, seus pais terminam o casamento e pela primeira vez a garota precisa tomar conta de sua mãe, para não deixar ela parar sua vida e seguir em frente.

Seguindo para o terceiro ato, Ângela já está restabelecida com seu trabalho, mas ainda precisa de ajuda financeira. Nesse momento, Malu mostra seu passo mais alto: a busca pelo primeiro emprego para ajudar nas contas da casa. Entre todos esses assuntos a garota começa a namorar Nando (João Guilherme Ávila) e ainda chega o momento de definir o que será do seu futuro, até porque as oportunidades para o ensino superior estão chegando. E assim ela percebe o quanto sua mãe é importante para ela.


Apesar do foco adolescente, é impossível não encontrar uma ponta de identificação dentro da narrativa do filme. A história, as expressões, falas, e até os micos, encaixam em qualquer família. Se não for na sua, provavelmente vai ser na de algum amigo. Outro ponto importante do filme é mostrar que nenhuma família vive em um conto de fadas. Todas tem problemas, dificuldades, mas com muito esforço e união podem superar tudo.

'Fala Sério, Mãe!' é sem dúvidas uma ótima escolha de filme. Funciona para qualquer idade ou momento. A história vai trazer emoção e diversão para qualquer espectador.

Fala Sério, Mãe! | Crítica Fala Sério, Mãe! | Crítica Reviewed by Lucio Pozzobon on 17:42:00 Rating: 5