Reprodução/Divulgação

Girlboss: o que faltou do livro na série?

Logo que 'Girlboss' estreou na Netflix, a série ganhou aquela divisão do público que odiava a personagem principal e os que amavam ou se identificavam com suas atitudes. Confesso que gostei da série, mas acho que faltou mostrar a personagem principal em seu momento empresária, que é muito bem apresentado no livro que deu origem a série.

Por isso resolvi ir atrás dessa versão da história, contada pela verdadeira Sophia Amoruso no livro '#GirlBoss', lançado no Brasil pela Seoman. No caso, eu não li, escutei ele pelo Tocalivros.


O livro mostra outros lados da garota, que já trabalhou no Subway e não gostava muito de seguir regras, mas mostra um lado mais pensativo da garota também, principalmente quando ela começa a ver que sua loja no eBay está virando um negócio real.

Talvez uma segunda temporada ajudaria a explorar essas ideias da "vida adulta" e empresarial, que o livro conta, como o dia que ela teve que demitir um funcionário, ou as mulheres que a influenciaram e trouxeram referências, seja na moda ou no mundo dos negócios (no livro, essas referências eram apresentadas como entrevistas/perfis com mulheres de sucesso).

Também ela fala sobre economia, como não misturar as finanças pessoais e da empresa, buscar sua forma de ser criativo para inovar e sempre pensar no futuro.


O grande erro da 1ª (e única) temporada foi focar muito na vida rebelde e sem limites de Sophia, sua busca por emprego, problemas de saúde e outros assuntos não tão relevantes.

A série mostrou uma garota mimada, que mesmo indo contra o sistema, na maioria das vezes, conseguiu sua ascensão. Mas foi isso que deixou a personagem vazia e não garantiu que, mesmo na ficção, a verdadeira história de Sophia Amoruso fosse contada. Uma narrativa mais rápida, principalmente sobre alguns assuntos banais seria extremamente eficaz para o desenvolvimento da série.

E sem dúvidas, se eles quisessem "dar um fim" para a essa temporada única, a melhor opção seria um documentário com a criadora da Nasty Gal. O mais estranho é que a própria Sophia Amoruso fez parte da equipe de criação da série, mas parece que ela não conseguiu levar o que contou no livro para as telas.


Girlboss: o que faltou do livro na série? Girlboss: o que faltou do livro na série? Reviewed by Lucio Pozzobon on segunda-feira, fevereiro 26, 2018 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS