Reprodução/Divulgação


'Trama Fantasma', vencedor do Oscar 2018 de Melhor Figurino, é um filme do diretor Paul Thomas Anderson ('Magnolia', 'Sangue Negro'), que também responsável pelo roteiro, e conta a história de Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis, 'O Último dos Moicanos'), um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã Cyril (Lesley Manville, 'A Teoria de Tudo') para vestir a realeza e a elite britânica.

A história, ambientada na glamourosa Londres de 1950, apresenta a inspiração de Reynolds Woodcock através das mulheres que sempre entram e saem da sua vida. Ele é excêntrico e cheio de manias, apaixonado pela figura da mãe onde seu objetivo é transformar seus vestidos e amantes na imagem da sua mãe falecida.

Vivendo entre alterações de humor e trabalho árduo, capaz de ser delicado como uma criança inocente e ao mesmo tempo agressivo. Sua vida é controlada pela irmã que consegue mantê-lo longe de escândalos, evitando qualquer tipo de fofoca sobre o vai e vem de amantes na sua casa, tudo para manter o bom nome da "Casa Woodcock" 

Após mais uma entrega o estilista fica sem rumo, vazio, sem ideias para novas peças. Seguindo o conselho da irmã ele viaja para descansar e durante a estadia na casa de campo ele conhece a garçonete Alma (Vicky Krieps, 'O Jovem Karl Marx') que inesperadamente chama a sua atenção e o inspira a criar novos vestidos exclusivos devido a estrutura do corpo dela, no qual ele julga ser perfeito. 


Alma é uma mulher simples e inocente, uma pessoa de bom coração e divertida que embarcou contudo em um mundo luxuoso e desconhecido. Apaixonada e deslumbrada se entrega de corpo e alma ao estilista aceitando suas exigências, sua rotina metódica, horas em pé como manequim, ensaio de fotos e desfilando seus vestidos, poucas mulheres suportaram isso, mas desde que ela tivesse o coração de Reynolds, Alma estava disposta a tudo. 

Aos poucos Alma foi compreendendo o dia a dia do estilista e como aquele mundo de riqueza funciona. Assim, ela passou a querer mais e participar mais de sua vida. Reynolds não admite mudanças a sua rotina e isso faz com que o deslumbre diminua e Alma passa a notar os defeitos do seu herói. O conto de fadas transforma-se em jogo de abuso, poder e necessidade de controle. 


A química dos atores em cena é de uma beleza natural. Mesmo com o glamour da alta costura, as cenas do dia a dia do casal parecem reais. Acompanhamos o crescimento de Alma, de uma mulher inocente, para uma mulher forte e determinada no decorrer da trama.

Day-Lewis entrega um personagem com várias camadas e ao mesmo tempo não perde a pose e requinte, mesmo em cenas críticas. Isso acontece não só pelo talento do ator, mas também por sua amizade e confiança no diretor Thomas Anderson. Os dois trabalharam juntos em "Sangue Negro", que lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator. 

O roteiro vai criando pequenas surpresas num ritmo gradual, conforme o crescimento dos personagens e nos faz repensar sobre o comportamento da irmã controladora, notar o quanto a mente de Reynolds é conturbada e como o trabalho árduo afeta seu emocional. Os vestidos e cenários são um show visual, igualando-se a obras de arte. 


"Trama Fantasma" é um filme que é muito mais do que parece. Com uma narrativa simples, e as vezes repetitiva, o filme consegue transportar o público para o dia a dia de um estilista excêntrico e apresentar os bastidores da fama, onde esconde seus maiores medos e desejos.

Um filme que chamou a atenção de todos pelo seu figurino, requinte e também pelo anúncio da aposentadoria de Day-Lewis. Sem dúvidas, é um filme para ser apreciado.

Trama Fantasma | Crítica Trama Fantasma | Crítica Reviewed by Cintia Milanez on 16:57:00 Rating: 5