Reprodução/Divulgação

Timeless - 1ª Temporada | Crítica


'Timeless' é a nova série do canal NBC sobre viagem no tempo. Os criadores são Eric Kripte (Supernatural) e Shaw Ryan (The Shield) com a participação de Neil Marshall (Constantine) são responsáveis pelo roteiro.

A série fala sobre uma máquina do tempo é roubada em um instituto de pesquisa. Uma pequena força tarefa é montada para perseguir o ladrão através do tempo com o objetivo de recuperar a máquina e impedir que o curso da história seja alterado.

A agência de segurança nacional recruta Lucy Preston (Abigail Spencer, Suits) uma professora universitária de história, Wyatt Logan (Matt Lanter, 90210) um soldado que lutou no Afeganistão e Rufus (Malcolm Barrett, Preacher) que trabalha no laboratório que criou a máquina do tempo e, no momento, é o único capaz de pilotar. Eles precisam deter os planos de Garcia Flynn (Goran Visnjic, ER) em alterar os acontecimentos históricos da América.


Em cada episódio o trio salta para acontecimentos aleatórios no passado, a morte de Abraham Lincoln, o acidente com o dirigível Hindenberg, a corrida espacial, entre outros. Mesmo sem entender os motivos dos planos de Flynn, o trio entra de cabeça nessa jornada, mesmo com todos os esforços, sempre ficam um passo atrás, Flynn causa mudanças no passado e acaba afetando diretamente a vida de Lucy. Sua irmã deixa de existir na sua vida e Lucy ainda ganha um noivo que nunca viu e muito menos tem lembrança.

Então os problemas da série começam, a motivação dos personagens e a trama principal não são fortes e pouco convencem, principalmente quando tenta atingir os fãs de várias séries com o mesmo tema, como 'Doctor Who', '12 Monkeys' e até mesmo 'The Flash', que estão no ar há muitos anos e tem um público fiel de fãs.


'Timeless' é uma série que não se preocupa em se livrar dos clichês, apresenta uma narrativa leve e muito superficial. Um ponto positivo é que os trio tem problemas para trabalhar em equipe, a confiança é adquirida de forma lenta e natural.

A série também apresenta dilemas éticos e debatem os preconceitos do passado, como a inclusão da mulher e os negros na sociedade. Ainda sim não é nada inovador e segue a mesma linha de séries procedurais, um caso por semana. Os efeitos especiais são bons na medida do possível e a série tem uma boa caracterização de época e boa fotografia. 



Lucy é uma protagonista inteligente, porém não convence como líder e não cativa. Wyatt é o herói bonitão de olhos azuis que representa os músculos da equipe, mas está pouco interessado com a missão e muito menos com as consequências de alterar a linha do tempo.

Rufus de longe é o melhor personagem, carismático, inteligente e sempre tem cenas de alivio cômico. Seus companheiros não sabem que ele tem uma outra função além de programador da máquina do tempo. Ele é ameaçado por Mason Lask (Paterson Joseph, The Letflovers) dono da empresa que criou a máquina, a trabalhar como agente duplo.

De modo geral 'Timeless' não é uma série ruim, porém, em relação a concorrência, é a mais fraca  nessa temática. É uma série divertida, leve e boa para passar o tempo. Após meses em dúvidas sobre o futuro da série a NBC resgatou a série do cancelamento e renovou para a 2ª Temporada prometendo grandes mudanças na produção, que retornou no último 11 de março.

Timeless - 1ª Temporada | Crítica Timeless - 1ª Temporada | Crítica Reviewed by Cintia Milanez on quinta-feira, abril 19, 2018 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS