Reprodução/Divulgação

Prêmio Vergonha Alheia de Música Brasileira

Essa semana dois prêmios relacionados à música foram exibidos: Prêmio Multishow de Música Brasileira e VMB. Normalmente faria um post pra cada um, mas as premiações foram tão ruins, mas tão ruins, que elas não mereciam tanto espaço.

Começando pela primeira questão: duas premiações de empresas concorrentes na MESMA semana. Tudo bem quando a temática é diferente, mas foram os mesmos convidados, mesmos ganhadores, etc. Ou seja, se deu merda em uma, vai dar na outra.

No Prêmio Multishow, depois do fracasso do ano passado com Bruno Mazzeo na apresentação, pensei que eles iriam mudar algumas características, mas mantiveram os mesmos problemas. Novamente deixaram o público excluído, bem no fundo, que quando seu artista recebia um prêmio tinha que quase morrer de tanto gritar. Outro problema foi não deixar o artista subir ao palco e agradecer o prêmio, tinha que ficar na sua cadeirinha e falar o mínimo possível.

E como já é comum, não tem como esquecer os problemas que sempre acontecem no Multishow. É microfone falhando, apresentador que não encontra o vencedor do prêmio, uma confusa eterna. A maior de todas foi com a apresentação do Agridoce e Cícero:


Sério, apelar para a Ivete e o Paulo cantar sambinha enquanto tentavam fazer o som funcionar? Coloca para o intervalo e resolve o problema.

Passando dois dias dessa premiação chega a vez do VMB e a esperança de que tudo vai ser lindo, maravilhoso e nada vai dar errado. Em parte técnica, sim, estava tudo muito bem feito, já na questão comunicacional, foi um fracasso. Como não tinha um apresentador fixo, só o Adnet narrando os fatos iniciais, todos pareciam muito perdidos, sem alegria. Na verdade, eles estavam sem vontade mesmo. O que mais tenho reparado é que quanto mais humoristas colocam para apresentar prêmios, menos graça eles tem.

A principal gafe da noite foi da Patrícia Abravanel ao anunciar o prêmio para Gaby Amarantos, afirmando que o Pará faz parte do Nordeste. A Mônica Iozi ainda tentou dar uma concertada, mas a besteira já tinha saído da boca e repetida umas três vezes. Muito bem, nesse momento você deu valor a todo seu ensino particular e vai virar a piada da semana no programa do pai, CQC, Agora é tarde e de todos os programas da MTV.

Em relação ao resto, a premiação foi mais do que esperada, comparando com os vencedores do Prêmio Multishow. Nada de novidade, os shows foram fraquinhos e faltou alguém para animar aquele público, que diferente do Multishow, estava grudado no palco, com seus artistas favoritos (ou não). E claro, como não podem faltar críticas, muitos falaram da falta de premiações para sertanejos e afins. Cada emissora decide o que quer colocar na sua premiação e ninguém tem nada a ver com isso.

O que fica de dica para o próximo ano: melhorar o som, a apresentação, a interação com o público, os convidados, a seleção dos artistas e, principalmente, os apresentadores . Dá para fazer um boa premiação, é só querer.

Prêmio Vergonha Alheia de Música Brasileira Prêmio Vergonha Alheia de Música Brasileira Reviewed by Lucio Pozzobon on sábado, setembro 22, 2012 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS