Reprodução/Divulgação

Você não precisa ser fã de The Beatles para amar 'Yesterday'



Sem dúvidas essa nova leva de filmes musicais, referenciando grandes artistas, é muito importante para a indústria cinematográfica e fonográfica. Ano passado tivemos 'Bohemian Rhapsody' (Queen), a sequência de 'Mamma Mia' (ABBA). Este ano 'Rocketman' (Elton John), agora 'Yesterday' (The Beatles) e muito em breve 'A Música da Minha Vida' (Bruce Springsteen). Mas sempre fica aquela grande dúvida de rever esses clássicos da música em novas interpretações.

Confesso que não sou fã de The Beatles (coloca a música de tensão), porém sei a representatividade e importância que eles tiveram para a música mundial. Sem dúvidas são referência para inúmeros artistas e fazem parte da memória musical de milhares de fãs. Mas como colocar toda essa importância em uma comédia romântica?

O filme 'Yesterday' tem como diretor Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário?) e como roteirista, Richard Curtis, já conhecido por filmes como 'Questão de Tempo', 'Um Lugar Chamado Notting Hill', 'Simplesmente Amor' e muitos outros. E essas referências de filmes são importantíssimas para a criação deste, que traz um romance, o sonho de um crescimento na carreira, apresenta referências a inúmeros pontos turísticos da Inglaterra e, claro, fazer um grande de apelo a sua própria memória. Afinal, você lembra os principais acontecimentos de ontem?

Quando digo que as referências dos filmes são muito importantes, é porque provavelmente sua principal referência é o filme 'Questão de Tempo'. O apagão geral no mundo faz com que a maior parte da população fique sem referências de inúmeros elementos da cultura pop, como The Beatles, Oasis, Coca-Cola ou Harry Potter. Isso traz humor ao filme e a animação necessária para que Jack (Himesh Patel) siga sua carreira musical, após um acidente envolvendo sua bicicleta e um ônibus. 

Só que nem tudo é como ele imagina. Apesar de achar que é o único que lembra o nome das músicas ou melodias do The Beatles, isso não garante que Jack irá lembrar da letra completa. E é aí que a referência à memória aparece. Cada vez mais perdemos o foco e não gravamos informações importantes na nossa memória, afinal sabemos que ela estará registrada em uma foto ou conversa no celular. No momento que ele sente a falta da referência oficial, ele percebe que só suas memórias do passado podem levá-lo a um possível sucesso.


Isso o leva a viver a experiência dos compositores. Viajar para os lugares onde as músicas e estética dos álbuns do The Beatles foram construídos. E esse momento faz com que ele relembre inúmeras partes que faltavam, mas não só das músicas. Ele só pensa na Ellie (Lily James), que foi seu primeiro amor de infância, que virou uma grande amizade e, na sequência, sua primeira empresária.

Porém a vida é feita de escolhas e Jack precisa entender porque ele foi um dos poucos a "embarcar nesse submarino amarelo" (sim, ele aparece no filme). Mesmo com referências muito fieis, como a Beetlemania, 'Yesterday' foge das narrativas biográficas e mostra-se um ótimo entretenimento para fãs e não fãs da banda de Liverpool. Além de trazer a participação de Ed Sheeran, o filme faz uma homenagem muito emocionante a um ex-Beatle (é aquele momento que você escuta suspiros na sala do cinema).

A única coisa que senti falta foi um erro da Universal Pictures Brasil: as legendas nas músicas. Apesar de não ser oficialmente um musical, suas letras contam a história de situações e narram as memórias do personagem. Talvez fique a lembrança de corrigir isso para a mídia física e digital futuramente.

Você não precisa ser fã de The Beatles para amar 'Yesterday' Você não precisa ser fã de The Beatles para amar 'Yesterday' Reviewed by Lucio Pozzobon on domingo, setembro 01, 2019 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS