Reprodução/Divulgação

MTV Miaw 2020 celebra música e influenciadores em período de pandemia

Fotos: Cleiby Trevisan

Depois de muita expectativa, rolou ontem o MTV Miaw 2020. Em tempos de pandemia, tudo foi adaptado (pra quem não lembra, o coronavírus ainda tá por aí, então se cuide!): algumas apresentações foram gravadas, todos os bailarinos usaram máscaras, não teve plateia física (apenas virtual) e nem beijos e abraços das apresentadoras nos vencedores.

Falando nas apresentadoras, Bruna Marquezine e Manu Gavassi não deixaram dúvidas de que são uma dupla imbatível também fora das redes sociais. A sintonia delas era nítida, o que deixou a apresentação bem natural e divertida. Pra começar, elas protagonizaram um número musical (gravado). Sim, Bruna Marquezine colocou pra jogo os dotes musicais! E olha, canta bem, viu. Já pensou se no futuro rola um feat com a Manu? E claro, o número musical foi cheio de referências, de 'BBB' à 'De Férias com o Ex'.
Agora falando das apresentações musicais de fato, a primeira foi do #meucasal do ano: Luísa Sonza e Vitão, que cantaram 'Flores'. Luísa também apresentou 'Braba' e 'Toma', essa última junto com MC Zaac. Confesso que eu esperava mais do lado dançarina da Luísa, mas ela cantou ao vivo, então tem um desconto. E foi bacana que ela foi "se desfazendo" da roupa a cada hit, uma forma de ser versátil entre uma música e outra.


E como estamos em tempos de pandemia, teve interatividade por chamada de vídeo. Pabllo Vittar, Giulia Be, Ivete Sangalo e MC Rebecca conversaram com Bruna e Manu. Só foi meio esquisito porque mais tarde descobrimos que Pabllo estava no estúdio, ou seja, não tinha necessidade de aparecer na chamada de vídeo. Ela apareceu depois no palco para receber o prêmio de "hino do ano", com 'Amor de Que', e no final também encerrou o evento com a performance do hit. Ivete acabou ganhando depois na categoria 'Live das lives', e agradeceu o prêmio por meio de chamada de vídeo também. Já Giulia Be apareceu com uma performance gravada de 'Se essa vida fosse um filme'.


Outra apresentação gravada foi a de Anitta, que de longe foi a mais bem produzida. Ela apresentou o single 'Me Gusta', lançado recentemente, e que tem a participação de Cardi B e Myke Towers. Apesar de ter sido uma apresentação muito bem feita, com boa produção e muito bonita, eu não sinto um carisma na Anitta mais, acho que ela perdeu isso há algum tempo, e hoje em dia acho tudo que ela faz muito artificial. Mais tarde ela ganhou o prêmio de "artista musical do ano", e mandou um recado em vídeo agradecendo aos fãs.


E em tempos que há tanta militância, às vezes só nas redes sociais, é bacana ver quando artistas levam esse discurso pras premiações. Foi o caso de Djonga e Bruna Louise. O rapper ganhou na categoria "Beat Br", depois apresentou do alto de um prédio com três bailarinos pretos, que ao longo da apresentação colocaram uma camiseta que formou os dizeres "parem de nos matar". Música também é política, e Djonga representou muito bem no combate ao racismo.  Já Bruna Louise ganhou na categoria "ri alto", e fez um discurso onde lembrou do preconceito vivido no começo da carreira, por ser mulher e querer fazer stand-up. No final deixou a mensagem de que as mulheres são capazes sim de fazer humor de qualidade.


Voltando a falar de música, preciso destacar a apresentação musical da Manu com a Glória Groove e Lucas Silveira. Eles fizeram uma versão bem diferente do hit "Deve ser Horrível Dormir sem Mim", numa pegada bem mais tranquila, com foco nas vozes. Eu amei (e olha que sou muito fã da versão original). Um fato curioso é que estavam os três de vermelho. Seria uma alusão ao trecho da letra que diz "...meu claro posicionamento político..."? Fanfiquei demais ou será que faz sentido?


As outras performances musicais ficaram por conta de Ludmilla, que fez um medley de "Amor Difícil", "Invocada" e "Verdinha"; Pocah, Tati Zaqui e Pedro Sampaio, com "Depois da Quarentena", "Surtada" e "Sentadão"; e Agnes Nunes e Luan Santana com "Asas".


E como Manu Gavassi é conceito, coesão e aclamação, além de participar apresentando e cantando, ela concorreu e ganhou nas categorias "clipão da p#rr@", com "áudio de desculpas", e "ícone". Categoria essa que quem ganhou ano passado foi... Bruna Marquezine.

Já na categoria "ícone global" quem levou o prêmio foi a Mother Monster, Lady Gaga, que mandou um vídeo com um recado de agradecimento aos fãs brasileiros.

E aí, o que você achou das escolhas do público? Gostou? Conta pra gente! E aqui embaixo você confere todos os vencedores.

Apepê do Ano: Tik Tok
Aposta MIAW: Sidoka
Artista Musical: Anitta
Beat BR: Djonga
Challenge da Vez: Roi Leticia
Clipão da P#rr@: áudio de desculpas (Manu Gavassi)
DJ Lanso a Braba: Pedro Sampaio
Falou Tudo: Gabi Oliveira com Felipe Neto e Yuri Marçal
Fandom Real_Oficial: BTS Army (BTS)
Feat Gringo: Lady Gaga, BLACKPINK - Sour Candy
Feat Nacional: Combatchy (Anitta, Lexa, Luisa Sonza feat. MC Rebecca)
Game do Ano: The Last of Us Part 2 (PS4)
Hino de Karaokê em Casa: Supera (Marília Mendonça)
Hino do Ano: Amor de Que (Pabllo Vittar)
Hit Global: Rain on Me (Lady Gaga e Ariana Grande)
Ícone MIAW: Manu Gavassi
Imagina Juntos: Taís Araujo e Thelma Assis
Live das Lives #BreakTheInternet: Ivete Sangalo
Live Pra Tudo: Boca a Boca (Bianca Andrade)
Maratonei: Euphoria
Melhor Clipe Feito em Casa: Pocah - Depois da Quarentena
Melhor Participante de Reality: Rafa Vieira (De Férias com o Ex 6)
Meme de Quarentena: "não sinto verdade em vc"
Pet Influencer: Lua (Boca Rosa)
Podcast nosso de cada dia: Não Ouvo
Ri Alto: Bruna Louise
Streamer BR: Alanzoka
Creator Absurdo: Batom Atrevido
Zika do Baile: PK

Fotos: Cleiby Trevisan

MTV Miaw 2020 celebra música e influenciadores em período de pandemia MTV Miaw 2020 celebra música e influenciadores em período de pandemia Reviewed by Desirée Soares on sexta-feira, setembro 25, 2020 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS