Reprodução/Divulgação

'O Natal de Heidi' é uma mistura de busca de sonhos e reencontros


A temporada de filmes de Natal já começou! Semana passada a Netflix lançou o original 'Amor com Data Marcada', e diversos outros longas natalinos de outros anos também entraram no catálogo. 'O Natal de Heidi' (Christmas Wonderland) foi lançado em 2018 (originalmente pelo Hallmark Movies & Mysteries), e é uma das obras disponíveis no serviço de streaming. 

+ A programação completa de Filmes e Séries de Natal 2020

Heidi é a personagem principal, vivida por Emily Osment (nossa saudosa Lily de Hannah Montana). Confesso que 80% da decisão de escolha pra ver esse filme foi por causa dela, mas claro que eu, como uma boa amante de filmes natalinos, ia acabar assistindo 'O Natal de Heidi' uma hora ou outra. 

A protagonista mora em Nova York e veio de uma cidade pequena da Pensilvânia, com o sonho de viver de arte. Claro que os planos não dão certo e ela acaba "ficando presa" em um trabalho como curadora de uma galeria. Até que um dia Heidi precisa voltar à cidade natal para cuidar dos sobrinhos, e aí antigas lembranças voltam. 

Além da paixão por pintura ela também reencontra seu ex-namorado do colégio, Chris (Ryan Rottman), que atualmente é professor de História (e dá aulas para o sobrinho adolescente dela). Os dois tiveram um término traumático, já que Heidi foi atrás do sonho de ser pintora, e também queria deixar Chris livre para buscar o sonho de ser jogador de hóquei.

Reprodução: Hallmark/Hybrid LLC

Em meio aos cuidados com os sobrinhos e a antiga paixão, Heidi também precisa lidar com o antigo desejo de seguir na carreira artística. Até que ponto vale a pena seguir os sonhos? Pensar "depois eu foco nisso" é a melhor opção? Esses são alguns questionamentos que Heidi se faz ao longo da trama. Claro, tudo em meio ao clima natalino, com direito a Chris e Heide se unindo para organizar o baile de Natal dos alunos da escola. 

'O Natal de Heidi' tem tudo que um bom filme de Natal pede: cidade com linda decoração natalina, família unida e romance levinho. E a questão "devo seguir minha carreira dos sonhos?" dá um toque especial no longa, nos fazendo lembrar do que vale a pena. 

Confesso que o final não foi tão "tchan" quanto eu gostaria, e o roteiro tem alguns furos (que você consegue ignorar), mas ainda assim vale a pena o play. 


Esse post faz parte da iniciativa #estacaoblogagem, uma ideia da Gabi Barbosa e Aline Valek, duas produtoras de conteúdo que resolverem trazer à tona novamente o hype dos blogs. Para começar, cada semana de novembro terá um relacionado à um naipe do tarô, começando por paus, que fala da criatividade e o que te dá paixão. Por isso escolhi começar dando a dica desse filme, achei a cara do tema!

'O Natal de Heidi' é uma mistura de busca de sonhos e reencontros 'O Natal de Heidi' é uma mistura de busca de sonhos e reencontros Reviewed by Desirée Soares on terça-feira, novembro 03, 2020 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS