Reprodução/Divulgação


Vou falar do livro “Um Dia” do David Nicholls, lançado pela Editora Intrínseca.

Primeiro, o livro não é só bom, é MARAVILHOSO! Não é frescura nem nada, um autor que consegue mesclar altos e baixos em um livro mostra que a literatura não está morta e presa as mesmices que estão sendo criadas por muitos autores, que “debatem” o mesmo tema. Ele possui uma narrativa completa e apesar de parecer estranho, para alguns, o intervalo de um ano a cada capítulo não traz uma falta de conteúdo a história. Tudo é distribuído em pequenas partes, conforme o decorrer da história.

A história começa em 1988, após a formatura de Emma e Dexter, que apesar de não ficarem juntos como um casal que, durante todo o livro, mostram que as amizades podem significar muito mais que um amor exposto a público. Nesse dia, os dois prometeram que iriam se encontrar todo dia 15 de julho.

Com o decorrer da história “assistimos” os personagens subirem e descerem das escadas da vida, com problemas com seus empregos, família e briga entre esses dois grandes amigos. Emma é uma garota com muitos ideais e sarcasmo, mas sabe quando é a hora de parar, conversar e falar a verdade a Dexter, que era um cara muito preocupado com sua fama, enquanto era famoso.

Dexter era filho de uma família com um bom poder aquisitivo, sempre teve tudo que era bom e sabia como lidar com as garotas. Durante algum tempo, Dexter foi apresentador de TV, mas com o passar dos anos, ele ficou fora do alcance da “galera”. Após ser colocado de escanteio, ele ficou perdido, sem saber o que fazer. Foi quando conheceu Sylvie, a garota que se apaixonou loucamente, descobriu o que era estar apaixonado e queria ficar com ela para sempre. Além disso, iria casar e ter uma filha com ela.

Emma depois de alguns anos trabalhando em uma companhia de teatro, restaurante de comida mexicana, resolveu trabalhar com sua profissão e dar aulas em uma escola. Fez muito sucesso entre os alunos, principalmente por motivá-los a ser alguém no futuro. Também produziu uma peça de tetro baseado no clássico “Oliver Twist”. Depois de alguns anos, um caso com o diretor, Emma viu que precisava fazer algo que realmente gostava e nunca conseguia seguir em frente: lançar seu primeiro livro. Depois de muito esforço, conseguiu colocar seu livro, destinado aos adolescentes, na lista dos mais vendidos, tornando seu primeiro livro em uma franquia.

Alguns anos se passaram, brigas e reconciliações aconteceram. Dexter finalmente conseguirá ficar com Emma (ou vice-versa)? Qual será o destino dessas duas pessoas durante 20 anos?

Dessa vez não irei falar sobre o fim, pois sei que tem muita gente que não leu, só posso dizer que ele é chocante e surpreendente. Uma dica pra quem já leu o livro e este lendo a minha resenha, é que visite o site oficial do livro e vá ao GUIA DE LEITURA. Lá você encontra muitas informações adicionais, imagens do filme e indicações de livro que possuem temática parecida ou mesma estrutura de texto do autor. Eu já anotei os nomes das indicações e em breve procurarei por eles.

Além do livro, esse ano ainda sai o filme. Para os EUA ele foi lançado em julho e surpreendentemente, o filme ainda não vazou. Na Inglaterra a estreia esta marcada para Agosto e para nós somente para NOVEMBRO!!! Não consegui descobrir se essa informação é realmente verdadeira, mas de acordo com o site Interfilmes, que confio e recomendo, o lançamento será só em 04/11/2011. Só posso dizer uma coisa: já estou acostumado com essas “brincadeiras” com os lançamentos da Universal Pictures. Eu não duvido que lancem direto para locadoras e lojas, o que seria um desperdício. Outro ponto muito bom que o filme terá, é que ele teve o roteiro adaptado pelo próprio autor do livro, que além de escritor, já roteirizou programas de TV e peças de teatro. 

Uma coisa que demorei, mas consegui achar, foi a lista completa da trilha sonora. Gosto muito de escutar a trilha sonora dos filmes, pois elas fazem você lembrar de muitos momentos da história. Ela vai ser lançada nesse mês e provavelmente será disponibilizada para download em pouco tempo. Pelo que vi, ela estará muito boa.

'Um Dia', de David Nicholls 'Um Dia', de David Nicholls Reviewed by Lucio Pozzobon on 21:14:00 Rating: 5