Reprodução/Divulgação

Entrevista com J. Rowstock, do projeto @FebredeRato


Hoje o All POP Stuff apresenta a entrevista com o autor J. Rowstock, mais conhecido nas redes pelo projeto @FebredeRato. Ele falou sobre seu trabalho, referências, publicações e o quais são seus futuros projetos. Confira:

Como e quando o projeto 'Febre de Rato' começou?
A iniciativa do projeto teve início em 2012 logo quando a banda Rivotril acabou. No caso eu era o compositor da banda além de guitarrista e vocalista, mas senti que meu lado criativo estava mais para a Poesia do que para Música. Então como eu sempre estava lendo alguma coisa e olhando filmes, um dia fui com minha esposa olhar o filme do poeta anarquista zizo que se chama Febre Do Rato. Nossa, eu saí daquela sala de Cinema querendo ser o próximo Mário Quintana. Eu abri então minha gaveta e tirei mais de sessenta poemas e iniciei uma página no Facebook escrevendo como Febre de Rato. Depois meu pseudônimo foi para J. Rowstock. E a receptividade foi tão grande e tão boa que eu levei fé naquela do Bukowski: " Se vai tentar algo, vá até o fim" E estou indo, até o meu fim poético. Ainda mais quando descobri que a Poesia era um remédio que me salva da minha própria insanidade. Eu devo milhares de vida a Poesia, que não me cobra nada e simplesmente vem como uma amante carinhosa.

Quais são suas principais inspirações?
Minhas inspirações são muito variadas, eu leio de Borges a Millôr. Ou de Mário Quintana até Marta Medheiros. Me inspira também muito os poetas underground's como Zizo, como outrora foi Clarah A. e ainda tenho uma paixão pelos Beatniks, pelo Hank... Esses nomes são grandes símbolos para mim. Eu me inspiro muito no Rock n Roll,naquela coisa rápida. Quero ser mais rápido que o Leminski, quando digo que o Leminski é Pop e no entanto Eu sou Rock. O Paulo Leminski é uma grande inspiração também. Tudo me inspira para uma poesia, desde a calcinha da vizinha até meu café preto com Cigarros. O amor inspira, a tristeza inspira... Sentimentos são inspiradores.

E os autores favoritos que usa como referência?
 Como disse anteriormente, são alguns mais antigos outros mais recentes. Meu referencial é sempre minha última obra. Tento sempre superar a mim. Mas não posso negar que uma referência bem forte é John Fante, é Bukowski e Kerouac. Para mim a tríplice Coroa.

Como seu material é divulgado?
Venho divulgando minhas poesias e meus livros escritos pela Internet, pelo Facebook. Outrora como ganharam os noticiários os grandes Blogueiros, acredito que serei lembrado quando falarem de poesia no Facebook. Eu vomito poesia todos os dias no perfil do @FebredeRato, por vezes saí de cinco a dez, outras vezes não sai nada. Tenho alguns livros publicados independente, nas plataformas virtuais para leitura e para Download, e ainda envio o Livro por Correio quando solicitado. Os nomes dos filhos são, Coração de Tinta, Os Javalis Não Transpiram, Nos Olhos Negros da Solidão, Das Histórias de Clarisse e De tudo e Mais um Pouco, com um prefácio super charmoso escrito pela amiga jornalista Luciana Minuzzi. Este ano ainda quero publicar mais dois livros nesse mundo virtual, para depois quem sabe fazer um lançamento nos modelos tradicionais... Faço ainda colagens Poéticas pela cidade, entrego poesia nos bares e nas filas das Boates da cidade. De uma forma ou outra estou sempre me entregando para alguém pela Poesia.

Pensou em transformar seus trabalhos em um livro, zine ou outro tipo de publicação?
É uma ideia que vem amadurecendo em minha cabeça. Fiz parte de alguns livros publicados por Saraus Poéticos, ou Zines Undergrounds e meus livros são o Formato Cru Underground. Mas a ideia é partir agora para um lançamento em livro mesmo no formato Pocket, com um preço acessível, tive algumas propostas de diversas editoras, mas ainda estou analisando os contratos.

Já conseguiu ou pretende fazer parcerias com outros autores para compartilhar ideias e escrever textos?
Aconteceu isso através da Elo Editorial pelo Bang Literário, uma ótima iniciativa. Aconteceu também no Sarau Brasil e no zine Febre de Rato. Mais para frente quero fazer uma Antologia dos Poetas Udergrounds de Santa Maria/RS. Vai ser bem bacana.

Deixe um recado aos leitores do All POP Stuff

Quero agradecer o espaço ao All POP Stuff e seus leitores. Ainda quero agradecer aos leitores do @FebredeRato que vieram até aqui dar uma conferida no site e na Entrevista. São iniciativas bacanas como essa que fazem nossa Cultura caminhar para o sucesso. Obrigado a todos.

Entrevista com J. Rowstock, do projeto @FebredeRato Entrevista com J. Rowstock, do projeto @FebredeRato Reviewed by Lucio Pozzobon on 09:52:00 Rating: 5