Reprodução/Divulgação

Uma semana após a Comic Con Experience 2015 | O resumo final


Faz uma semana que a segunda edição da Comic Con Experience, que ocorreu entre quinta (3) e domingo (6) no São Paulo Expo, na capital paulista, mostrou que o Brasil, sem dúvida alguma, é um polo de cultura Nerd com um time de Geeks que cresce em números assombrosos a cada novo ano.

Deixemos de lado toda a discussão sobre as diferenças entre Geek e Nerd, e vamos nos focar em tudo o que esse evento mostra do nosso país. A convenção, que cresceu de tamanho do ano passado para cá, reuniu cerca de 120 mil pessoas nos quatro dias em um espaço de 55 mil metros quadrados.

Com o Slogan de #VaiSerÉpico, salvo pequenos inconvenientes que um evento desse porte tem ocasionalmente, a feira literalmente chegou perto disso. Ano passado houveram muitas criticas, falta de convidados de nome, paineis com maior relevância, e neste ano, os Geeks que lotaram todos, e repito, TODOS, os corredores do pavilhão não tiveram que reclamar.


Com uma lista de convidados estupidamente linda: David Tennant e Krysten Ritter (Jessica Jones); Adam Sandler, Taylor Lautner, Jorge Garcia, Terry Crews (Ridiculous 6); Poncho Herrera, Jamie Clayton e Aml Ameen (Sense8), isso para citar apenas alguns dos grandes nomes do evento, esse ano a CCXP se mostrou competente em dosar nos 4 dias de eventos, uma série de atividades com todas esses ilustres convidados, ou seja, não teve um dia melhor que o outro, todos foram épicos a sua maneira.


Um ponto sem o qual a feira não é feita e merece aplauso: OS FÃS.

Esse é um evento para Fãs, não se pode discordar disso, e esses demonstraram que estavam preparados pra toda e qualquer coisa que viesse pela frente, horas de espera em fila, chuva em dois dias de evento, mais filas, horas de espera para os painéis, e ainda assim, nada tirava o animo daquela galera que respirava aquele momento. Alguns chegaram as 23h do dia anterior, quase 12 horas antes da liberação para o público. E tome mais uma considerável extensão de fila para conseguir entrar no auditório principal.


Painéis como Star Wars: O Despertar da Força, Batman Vs Superman e Capitão América: Guerra Civil levavam os fãs ao desespero, literalmente urrando em cada aparição.

O que não pode faltar em uma feira: souvenires, colecionáveis, HQs e muito mais, tudo isso era encontrando aos montes em cada corredor da feira. Num primeiro momento o preço consideravelmente alto assustou algumas pessoas, entretanto ali, naquele momento, o preço acabava não importante muito, a crise ficava ao lado de fora dos portões, e pessoas portavam sabres de Luz que custavam a bagatela de 1100 reais (devia ter um fio de cabelo do Luke no sabre por esse preço, mas ok).


Quanto à infra-estrutura, a entrada dos fãs pelas catracas estava organizada, com espaço para a formação de filas coberto e longe do sol e sem correria. Dentro do evento, uma ampla praça de alimentação deu conta do recado sem a formação de grandes filas. Era possível também facilmente encontrar mesas para sentar. Os banheiros também aguentaram o tranco, mas algumas filas se formaram. Outro ponto a se ressaltar infelizmente foi a falta de “bebedouros” no pavilhão, no primeiro dia encontrei apenas dois e no segundo dia, um desses havia sido desativado, ou seja, vamos lá encarar uma fila enorme para encher suas garrafas, as pessoas levavam 3 ou 4 garrafinhas de uma única vez para não terem que enfrentar a fila novamente.


Falando dos expositores e algumas atrações que já citamos acima, falemos da presença de alguns estúdios: a Disney separou um espaço para Star Wars: O Despertar da Força, Capitão: América 3: Guerra Civil e O Bom Dinossauro. No sabado houve a pré estreia desse filme e foi surreal ver uma fila que sem dúvida superou mais de 3000 pessoas, entretanto o auditório só comportava 2500 pessoas, ou seja, pessoas dormiram na fila na entrada do pavilhão para terem a chance de ver esse filme que só chega ao Brasil em fevereiro, e já adianto, o filme é lindo, levou o público as lagrimas e ao delirio. Já a Warner Bros. trouxe um estande para Batman vs Superman: A Origem da Justiça, enquanto o Netflix oferece atividades e réplicas baseadas em suas séries originais, como Jessica Jones, Demolidor e Marco Pollo. A FOX, Sony e Universal também estão com seus próprios estandes na feira.

O Artists' Alley foi um espaço para que quadrinistas independentes apresentem seus trabalhos e também para que artistas de grandes editoras possam interagir com o público e vender itens como prints, sketchbooks e artes originais. Na edição deste ano, a atração trouxe 265 artistas brasileiros e estrangeiros. Foi surreal e lindo, a vontade era de sair comprando tudo.

Voltando para os convidados a lenda Frank Miller, responsável por clássicas HQs como Batman: O Cavaleiro das Trevas, Sin City, Os 300 de Esparta e Ronin.

Esteve presente, bem como Alex Maleev, Amy Chu, Ed Benes, Érica Awano, Esad Ribic, Felipe Massafera, Jae Lee, Jim Lee, John Totleben, June Chung, Kevin Maguire, Mark Waid, Mike Deodato, Mike McKone, Scott McCloud e outros nomes do meio. Como eu disse, muito gente, muita coisa, Essa foi uma CCXP de Muitos “muitos”.

Para os amantes de Cinema e Séries a Comic Con Experience trouxe Anna Popplewell, atriz que interpretou Susana em As Crônicas de Nárnia, Evangeline Lilly, de Lost e O Hobbit e Misha Collins, o Castiel de Supernatural. John Rhys-Davies, responsável por interpretar o anão Gimli na trilogia O Senhor dos Anéis, também foi um dos convidados da feira, ao lado de Steve Cardenas, que atuou como o ranger vermelho em Power Rangers: O Filme.

Já a Netflix trouxe todo aquele time do inicio da matéria e simplesmente foi escolha UNANIME, como melhor painel de todo o evento. Era netflix pra lá, pra cá, em todos os corredores e filas, Tudo era Netflix e o quão “FODA” eram as atrações realizadas pela empresa.

Como vocês podem ver, foi um evento que sem dúvida, ja deixou saudades e aquele gostinho de quero mais. É uma experiência única para os Nerds de plantão que sem dúvida, mesmo com todos os contratempos que possma surgir, após experimentarem irão dizer: ANO QUE VEM, ESTAREI AQUI NOVAMENTE, E NO PRÓXIMO, E NO PRÓXIMO.


Foi lindo, foi épico e mostra o potencial que nosso país tem para realizar eventos de proporções tão gigantescas como essa. Torcendo para que ano que vem seja tudo duas vezes maior, com duas vezes mais atrações (menos as filas, as filas não podem ser duas vezes maiores, rsrs).

Confiram todas as fotos do evento no álbum:


Um resumo em fotos do que rolou no maior evento geek da América Latina.

Uma semana após a Comic Con Experience 2015 | O resumo final Uma semana após a Comic Con Experience 2015 | O resumo final Reviewed by Marko Miller on 13:50:00 Rating: 5