Reprodução/Divulgação

A Trilha Sonora de "Instant Star"


Como fã de Instant Star, vou fazer uma coisa difícil: comentar as quatro trilhas sonoras da série. Mãos a obra, que a tarefa é longa!

Confesso que a primeira temporada é uma das que menos me agrada. Com letras um tanto bobas, coerentes com a idade que a personagem tinha na época, a trilha é recheada por músicas que falam sobre não ter idade de ser fazer as coisas que se quer amores não correspondidos e tudo mais. “I’m in Love with my guitar” é meu exemplo clássico: apesar da boa melodia, a letra é bobinha e combina com uma menina de 15 anos. “24 hours” primeira música da série, também revela a rebeldia típica de alguém com seus 15 anos, e é acompanhada por músicas como “Me out of me”. O dueto com seu primeiro namorado, “Waste my time”, é outro destaque desta primeira temporada.

Mas é claro, não poderia falar de primeira temporada sem falar na clássica “Skin”, uma exceção à imaturidade das músicas do primeiro CD. Coescrita por Alexz Johnson, a música fez partes de um dos momentos mais dramáticos da série, quando Jude descobre que seu pai está enganando a mãe dela com outra. Veja o vídeo abaixo e você vai entender exatamente o que digo


Naturalmente, a segunda temporada acompanha o crescimento de Jude e o amadurecimento de seus relacionamentos. “Fade to Black”, por exemplo, foi feita para sua melhor amiga, que rompe a amizade das duas por ciúmes.  “My sweet time” descreve bem o que ela sentia durante o tempo fora, longe de casa e dos amigos. Músicas como “How I feel” e “Another thin line” revelam dúvidas e sentimentos mais maduros.

Com a evolução e contratempos de sua vida amorosa com Tommy, aparecem músicas como “Liar Liar” - belíssima na potente voz de Alexz Johnson e “White Lines”, que conta de maneira sincera como ela se sentia ao voltar para casa (e para até então seu amor platônico). Curiosamente, músicas como “Anyone but you” e “There’s us” (regravada posteriormente pelos Backstreet boys) não foram escritas para Tommy e sim para Spied, namorado da Jude na terceira temporada (e segundo alguns, namorado fora do seriado também, nessa época).

A melodia mais puxada para o pop/rock ainda é bem presente nesta trilha, mesmo em canções como “Anyone but you”, que você confere no vídeo a seguir:



A partir da terceira temporada, as mudanças começam a surgir. Contratada por uma gravadora (Capitol) para gravar seu próprio CD, Alexz já não pode cantar todas as faixas do CD. Outros artistas como Cory Lee (que começa a temporada já tentando roubar o sucesso de Jude ao fazer um cover bem pop de “Waste my time”) e Tyler Kyte (que usou uma música de seu trabalho solo – “What you need”- no seriado) assumem os vocais de algumas faixas. Ainda no que diz respeito a músicas não cantadas pela Alexz, Lindsay Robins faz um ótimo trabalho ao dar vida à voz da punk-rocker Patsy, que se torna a melhor amiga de Jude no seriado, e morre tragicamente num acidente de carro, o que explica o título da música “Shooting Star”.

Algumas dessas músicas podem ser ouvidas na voz da Alexz, em episódios. “Darkness round the Sun”, “Just the beginning” que na trilha é cantada pela talentosa Damhnait Doyle e “Unraveling”, que oficialmente é cantada por Tyler Kyte, podem ser ouvidas ao longo dos episódios na voz da Alexz também.
Nota-se uma diferença também em relação às músicas cantadas pela própria Jude. Mais romântica, músicas como “I don´t know If I should stay” refletem sua vida sentimental, dividida entre o melhor amigo Jamie e o produtor Tommy Q. Essa temporada é belissimamente fechada com “Where does it hurt”, considerada pela própria Alexz uma das melhores músicas para se gravar, por conter algo de espiritual nela. Eu concordo.



Fechando a vida de Jude cantada em músicas, percebemos que finalmente o amor toma conta de suas composições. “Perfect”, “Ultraviolet”, “Deeper”, “2 AM”, “Here we go again”, “That was us” e “I still Love you” refletem apenas um único relacionamento: o dela com o Tommy (mas na trilha sonora oficial, são cantadas por outros artistas. Só relembrando). Mostrando seu amadurecimento musical, algumas dessas músicas agora são acompanhadas por piano, guitarras mais suaves e possuem letras bem mais íntimas.

Seus sentimentos também se refletem de forma clara em músicas como “Higher ground”, que fala de maneira aberta sobre sua carreira e suas lutas pessoais. O fim da nossa jornada com Jude Harrison termina brilhantemente com “The music”, que sintetiza sua escolha final e sua verdadeira paixão: a música.



Momento fofoca: Dizem por aí que a música “Song for Amanda”, de autoria do Kylt Riabko, foi escrita para a atriz Amanda Bynes e que ele nem a conhecia na época. Boatos rolam por aí dizendo que a Bynes tem um certo medinho dele... por que será?!

Instant Star é uma das poucas séries que eu vejo por aí nas quais as músicas realmente se encaixam e dão um sentido bem maior à história, tornando-se partes indispensáveis ao andamento do programa. Com o diferencial de ter as maiorias das músicas compostas para o show, a trilha sonora de Instant Star é essencial para todos os fãs da série e da própria Alexz Johnson, que como não poderia deixar de ser está incrível em cada música.

A Trilha Sonora de "Instant Star" A Trilha Sonora de "Instant Star" Reviewed by Lucio Pozzobon on terça-feira, março 29, 2011 Rating: 5
comentários
DISQUS