Reprodução/Divulgação

Um olhar sobre o Metallica | All that matters: a história definitiva

Metallica é uma banda que sempre fez parte da minha vida de alguma forma. 1991: o ano em que nasci, o ano do lançamento do grandioso Black Album. Desde pequena acabei trocando as músicas infantis pelo rock - graças a influência dos meus pais e tios. Até que certo dia, me deparei com o show Cunning Stunts (que mais tarde se tornaria o meu favorito) e, certamente, a performance incrível de Enter Sandman me encantou de tamanha forma que fui em busca de mais, fazendo com que a banda seja uma das minha favoritas, atualmente. 

Metallica - All That Matters foi escrita pelo jornalista britânico Paul Stenning, sendo considerada uma biografia não autorizada, com recheadas 365 páginas e algumas fotos histórias nas páginas finais do livro. O jornalista foi autor de diversas biografias sobre inúmeras bandas famosas como, AC/DC, Rage Against the Machine, Slash, Guns N´ Roses, Iron Maiden além de colaborar com grandes revistas dos Estados Unidos e Reino Unido.

A biografia começa contando desde o nascimento da banda, no ano e 1981 até o lançamento do último álbum da banda, em 2008, Death Magnetic. O livro inicia com dois capítulos exclusivos sobre a infância e adolescência dos principais membros da banda: James Hetfield e Lars Ulrich. James teve uma educação rígida, com pais dedicados a uma seita religiosa, causando grandes traumas para sua vida- trazendo, futuramente, temáticas importantes para as letras da banda ao decorrer dos anos.

Com uma leitura fácil e dinâmica, porém um pouco superficial em alguns capítulos e detalhes sobre os fatos, o livro conta a história dos anos do Metallica, seus discos e como a banda se tornou uma das maiores bandas de heavy metal do mundo. A banda começava a dar seus primeiros passos quando, em 1981, Lars pôs um anúncio em uma revista, chamando a atenção de James. A gravação do primeiro demo da banda (Hit The Lights) e o processo de formação da banda, a polêmica saída de Dave Mustaine (futuro fundador da banda Megadeth), a substituição por Kirk Hammet, a gravação do primeiro disco Kill´ Em All são os temas abordados nos primeiros capítulos do livro.

O livro ainda discorre sobre as gravações dos discos, das turnês e sobre a trágica morte do baixista Cliff Burton que afetou drasticamente os membros da banda. A entrada do novo integrante, Jason Newsted como substituto de Cliff e as dificuldades do novo membro se enturmar na banda, alvo de constantes brincadeiras, passando pelos polêmicos discos Load e Reload seguida da frustrante saída de Newsted da banda.

Já nos anos 2000, entramos na história da conturbada gravação do disco St. Anger - que fora massacrado pela crítica, na busca do novo baixista (que viria a ser Robert Trujillo), além do complexo processo de reabilitação de Hetfield e os envolvimentos da banda com o fechamento do Napster. Essa fase da banda foi documentada no turbulento e intenso documentário Some Kind of Monster, dirigido por Joe Berliner e Bruce Sinofsky e lançado no ano de 2004.

O final do livro se dedica ao último álbum lançado pela banda, Death Magnetic com seu sucesso estrondoso e quando Metallica é indicado e entra no Rock And Roll Hall of Fame. Infelizmente, devido ao seu ano de lançamento, o livro não cobre a participação da banda com o álbum experimental do Lou Reed, denominado “Lulu” e a grandiosa turnê do Big Four (turnê com outras grandes bandas: Megadeth, Slayer, Anthrax e Metallica).

Senti algumas falhas em determinadas partes do livro, gostaria que o autor tivesse se aprofundado em algumas questões que foram citadas rapidamente me trazendo uma sensação de distanciamento. Existe outra biografia não autorizada da banda, Metallica - A biografia, que ainda não tive a oportunidade de ler, mas, segundo críticas, é bem mais densa do que a de Stenning aqui comentada e que serve como complemento desta.

Uma banda de tamanha proporção não poderia ter tido uma história diferente. Conturbada, porém envolvente. Momentos doloridos como a saída de Mustaine, a trágica morte de Cliff Burton, o complexo relacionamento de Newsted com a banda me fez entender como a banda, apesar dos altos e baixos, se tornou a maior banda de heavy metal da história.

Fundamental para os fãs.

Um olhar sobre o Metallica | All that matters: a história definitiva Um olhar sobre o Metallica | All that matters: a história definitiva Reviewed by Anônimo on quarta-feira, setembro 11, 2013 Rating: 5
comentários
DISQUS