Reprodução/Divulgação

'Eu Estive Aqui', de Gayle Forman


"Eu Estive Aqui", de Gayle Forman, foi lançado em 2015 pela Editora Arqueiro e nele acompanhamos os momentos delicados da vida de Cody, após a perda de sua melhor amiga Meg.

Cody e Meg eram amigas desde a infância, mas suas famílias e forma de criação eram muito diferentes. Meg era de uma família bem estruturada e financeiramente estável. Já Cody morava com a mãe e desde muito cedo aprendeu que teria que se virar sozinha para atingir seus objetivos.

Quando estavam prestes a se formar, Meg ganhou uma bolsa integral para a universidade. Cody não teve a mesma sorte e acabou ficando em sua cidade natal para ajudar sua mãe com as despesas da casa, realizando faxinas.

No meio dessas mudanças, algo inesperado aconteceu. Cody recebeu em seu e-mail uma mensagem de Meg. Nela a amiga informava que tinha cometido suicídio. O que ela não sabia era que ela seria a "correspondente" da notícia para a família (e posteriormente para a polícia).

Meg morreu após ingerir um veneno que encomendou pela internet em um quarto de motel. A dúvida de todos, principalmente de Cody, foi como e onde ela conseguiu as informações sobre a substância. Com tudo isso passando por sua cabeça, ela aproveita o pedido da família de Meg para buscar os pertences importantes dela no dormitório da universidade e começa sua investigação.

Quando chega a casa onde Meg dividia com outros universitários, conhece algumas das pessoas que conviveram com ela. Entre elas Harry, que ajuda Cody na investigação, já que é um expert em sistemas e internet. Foi ele que ajudou a encontrar algumas das soluções e esclarecer dúvidas sobre a morte de Meg.

Porém ela encontra Ben, um garoto que ficou com Meg durante a faculdade, e Cody tem certeza que ele pode saber algo a mais. O contato dos dois começou quando dividiram a "guarda" de dois gatos que Meg salvou: Grapette e Repete. Só que Cody não esperava se apaixonar pelo "ex" de sua melhor amiga.



"Eu Estive Aqui" tem uma narrativa muito boa, mas começa devagar e engrena melhor do meio para o fim. Sem dúvida Gayle Forman melhorou sua narrativa, comparando com "Se Eu Ficar", o único que tinha lido da autora. Neste o texto tem mais objetividade. E apesar de não considerar um favorito, foi uma boa leitura.

'Eu Estive Aqui', de Gayle Forman 'Eu Estive Aqui', de Gayle Forman Reviewed by Lucio Pozzobon on quarta-feira, janeiro 06, 2016 Rating: 5
comentários
DISQUS