Reprodução/Divulgação


"50 Tons de Cinza" é o primeiro livro da escritora britânica E. L. James, e foi lançado originalmente em 2011. O romance erótico conta a história de Anastasia Steele e Christian Grey. A história começou como uma fanfic de "Crepúsculo", chamada "Masters of The Universe".

O livro foi muito comentado no Brasil em 2012, quando foi lançado pela Editora Intrínseca, devido à suas cenas eróticas, e considerado "pioneiro" nesse segmento, dando espaço para o lançamento de vários outras obras do gênero, como "Toda Sua", de Sylvia Day e "Peça-me o Que Quiser", de Megan Maxwell.

A obra é narrada em primeira pessoa pela protagonista Anatasia Steele, uma jovem prestes a se formar na faculdade, que um dia vai entrevistar o empresário Christian Grey no lugar de sua amiga que ficou doente. Logo que se encontram, os dois já sentem atração um pelo outro, e Christian usa seu poder e influência para seduzir Anatasia. Os dois acabam se envolvendo, até que Anastasia descobre o segredo de Christian: ele é um dominador, ou seja, uma pessoa que utiliza de sadomasoquismo no sexo.

Se eu tivesse que descrever "50 Tons de Cinza" em uma palavra, seria irritante. Particularmente, eu não sou a favor de fanfics inspiradas em livros, acho que só o autor tem o direito de escrever a história dos personagens; mas isso é uma opinião minha. Sinceramente, acho que o livro é quase um plágio de "Crepúsculo", e isso foi uma das coisas que me irritou.

Se você já leu a história de Bella e Edward, sabe que os dois são adolescentes (ok, Edward é um vampiro com mais de um século de vida, mas fisicamente ele é jovem), e entende-se certo comportamento e atitude deles. Mas a história é outra se estamos falando de um livro com personagens adultos, espera-se comportamentos mais maduros. Tanto Bella como Anastasia são jovens tímidas, comuns, nunca tiveram um relacionamento sério e desejam descobrir o segredo do potencial namorado, mesmo eles dizendo que elas devem se afastar, que eles não são homem para elas.

Até aí tudo bem, porém a forma como Anastasia lida com as situações e os problemas é irritante, levando em conta que ela tem 21 anos. Ela age imaturamente, pior do que a Bella, que é uma jovem de 17 anos. Para ter uma ideia, mesmo depois dela já ter feito sexo com Christian e ele dizer que a acha sexy, ela recebe um e-mail dele, e pensa "Meu Deus, Christian Grey enviou um e-mail pra mim! Não acredito!". Por favor mulher, controle-se! Além disso, o livro todinho ela fica com uma historinha de "minha deusa interior está dando pulos de felicidade!" e coisas do tipo. Irritante.

Me irritou profundamente a dominação de Christian sobre Anastasia. Uma coisa é você ser dominador na hora do sexo, outra é querer controlar a vida da parceira em todos os sentidos. Ele a humilha moralmente, e achei isso inaceitável. Estamos no século 21, não no 12. 

Outro ponto negativo é que os protagonistas só pensam em sexo, 24 horas por dia. "Ah, mas é um romance erótico". Ok, mas eles têm uma vida também, e isso praticamente não é levado em conta. Pelo menos no outro livro do gênero que li, "Peça-me o Que Quiser", tinha uma história por trás de todo o romance, tinha alguma ação. Já "50 Tons de Cinza" é uma leitura arrastada. Para não falar que o livro não tem nada de bom, as cenas de sexo até que são bem feitas, mas não vale ler o livro só por elas.

'50 Tons de Cinza', de E. L. James '50 Tons de Cinza', de E. L. James Reviewed by Desirée Soares on 14:00:00 Rating: 5