Reprodução/Divulgação

The Shannara Chronicles - 1ª Temporada | Crítica

Produzida pela MTV, The Shannara Chronicles impressionou com sua produção e enredo, em apenas 10 episódios, apresentando um mundo novo pós apocalíptico. A história é situada após a destruição da civilização que vivemos, durante as "grandes guerras" com o mundo retornando a era medieval e a magia ressurgindo. 

As Quatro Terras são habitadas por Elfos, Humanos, Trolls e Gnomos. Sempre em conflitos políticos, até que uma invasão de Demônios, as raças se uniram e derrotaram o mal que foi aprisionado na árvore Ellcrys. Os Elfos, que estão em maior número, conduzem a sociedade. Já os humanos são considerados uma sub-espécie.



A Princesa Amberle (Poppy Drayton) é uma das protetoras da Ellcrys. Allanon (Manu Bennett, Arrow) é um druida que desperta do seu sono eterno, enquanto um antigo inimigo ameaça a paz das Quatro Terras. Ele vê o antigo mal despertar e ameaçar os elfos, a árvore está morrendo. Colocando em risco o feitiço que mantém os demônios afastados do mundo. Amberle e mais dois heróis estão destinados a missão de salvar a árvore. Assim, ela passa a ter ajuda da poderosa árvore através de visões.

Will (Austin Butler, The Carrie Diaries) acaba de perder a mãe e descobre que é herdeiro de Jerle Shannara, um elfo de linhagem nobre. As pessoas com o sangue de Shannara tem a capacidade de usar magia muito antiga, como a habilidade de manipular as pedras élficas.

Ele não fazia ideia do que fazer, até esbarrar com Eretria (Ivana Baquero), uma humana que faz parte de um bando de nômades e ladrões, e ainda tenta roubar as pedras de Will. Porém, os dois acabam encontram Amberle e a salvam. 

Assim, seus destinos são traçados pela Ellcrys. Will é o último descendente vivo de Shannara, Eretria conhece bem as Quatro Terras e vai conduzi-los. Allanon e sua sabedoria vai ajuda-los a manter os pés no chão. Devido aos conflitos constantes entre as raças as pessoas não acreditam que o mundo está ameaçado.



Tinha tudo para ser mais uma série com triangulo amoroso como base de fundo. Só que não é bem assim. Não subestime a série, ela apresenta uma trama que prende logo no primeiro episódio, que tem uma hora e meia de duração, você nem percebe de tão submerso na história. Um mundo novo, com um território que tira o fôlego. Você se depara com destroços da civilização que conhecemos. Sucata e Natureza se misturam. 

O figurino, maquiagem e trilha sonora são maravilhosos. Alguns sites até chegaram a comparar a cenografia com a trilogia o Senhor dos Anéis, pela super produção e por ter como base algumas gravações na Nova Zelândia. Com personagens fortes, rostos poucos conhecidos, a série rouba os corações do espectador. A missão é mais importante do que qualquer atração que possa surgir entre o trio.


Baseada na trilogia de livros do autor Terry Brooks, no Brasil o primeiro e segundo volume foram publicados inicialmente pelo selo Saída de Emergência (no momento, migraram para a Editora Arqueiro). O terceiro volume ainda não possui previsão de lançamento.

Recentemente a série passou a ser exibida no Brasil pelo canal SyFy, todas as quartas, às 21 horas. E para a alegria dos fãs, foi confirmada uma segunda temporada para 2017. É só esperar e conferir.



The Shannara Chronicles - 1ª Temporada | Crítica The Shannara Chronicles - 1ª Temporada | Crítica Reviewed by Cintia Milanez on 17:16:00 Rating: 5