Reprodução/Divulgação

'O Menino que Desenhava Monstros', de Keith Donohue


Em 'O Menino que Desenhava Monstros', do americano Keith Donohue, conhecemos a história de uma família que aos poucos tem sua rotina afetada por estranhos acontecimentos e aparições. A história é contada através do ponto de vista de quatro personagens: Jack Peter, um menino de 10 anos que sofre da Síndrome de Asperger, seu pai, Tim, sua mãe, Holly, e seu melhor e único amigo, Nick

Tim é uma espécie de zelador e cuida de algumas casas de veraneio no vilarejo onde mora. Após o nascimento de Jack, ficou responsável pela criação do filho e acompanhar de perto seu crescimento com uma visão otimista da situação, acreditando que tudo vai ficar bem e que Jack vai melhorar. Holly é uma jovem advogada que não compartilha dos sentimentos do marido em relação ao filho e começa a desenvolver um certo medo de suas atitudes.

Após sofrer um acidente aos 7 anos, Jack desenvolveu além da Síndrome de Asperger (que é um transtorno de desenvolvimento que afeta a capacidade de se socializar e de se comunicar com eficiência) uma forte Agorafobia (medo de estar em espaços abertos), surtando sempre que precisa sair de casa para ir ao médico e detestando que alguém encoste nele. Por esses motivos, Jack não frequenta mais a escola e Nick é seu único amigo. Nick começa a se sentir incomodado, percebe que a amizade entre eles não é mais a mesma, que as coisas estão mudando. Sente que a amizade virou um misto de pena e obrigação, devido a amizade entre os pais de Nick e os seus. 

Simultaneamente a sua fobia, cresce a obsessão de Jack por desenhos, em especial desenho de monstros e aos poucos coisas estranhas vão acontecendo, Tim começa a ver uma aparição em vários momentos, Holly passa a ouvir sons durante a noite, com alguém forçando a entrada da casa e vozes vindas do oceano e Nick vê e escuta coisas quando está sozinho com Jack.

O livro é divido em 5 partes, a história e os personagens são desenvolvidos aos poucos ao longo do livro, onde o autor procurou trabalhar muito o psicológico desses personagens. É uma narrativa um pouco lenta, as coisas vão acontecendo aos poucos e tu não sabe se o que está acontecendo é real ou é o imaginário deles falando mais alto. 

Além da lindíssima edição da Darkside Books que conta com espaços para desenhos, o final é lindo, delicado e leve, foi o que me ganhou e me fez realmente gostar do livro, pois os personagens não me cativaram. 'O Menino que Desenhava Monstros' ganhará em breve uma adaptação cinematográfica dirigida por James Wan, diretor de 'Jogos Mortais' e 'Invocação do Mal'.



Compre 'O Menino que Desenhava Monstros'

'O Menino que Desenhava Monstros', de Keith Donohue 'O Menino que Desenhava Monstros', de Keith Donohue Reviewed by Maiara Lima on domingo, abril 02, 2017 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS