Reprodução/Divulgação


'O Destino de Uma Nação', o novo filme de Joe Wright, é um drama adaptado do livro de mesmo nome que se passa durante o início da Segunda Guerra, mais especificamente, nas primeiras semanas de Winston Churchill como primeiro-ministro britânico.

O filme tem um ritmo lento, porém deixa a história bem clara para o público, mesmo para quem não é muito familiarizado com os eventos da Guerra, e conta com a ajuda de um elenco formidável para envolver o expectador, e um roteiro inteligente de Anthony McCarten ('A Teoria de Tudo') que usa do humor e do drama nas horas certas, evitando que o filme se torne chato.


Mas o grande destaque desse filme é Gary Oldman, que chega irreconhecível, numa de suas mais brilhantes performances, trazendo uma nova visão de Winston Churchill e seu papel em um dos momentos mais importantes da Segunda Guerra.

É impossível assistir e não ser tocado pelo Churchill que ele desenvolveu, sem admirar seu talento, versatilidade e sem se espantar com o resultado que a equipe de maquiagem conseguiu chegar para transformá-lo em um outro homem. Todo momento em que está em cena, Oldman é o centro, seus discursos e sua eloquência são admiráveis, o filme orbita totalmente em sua volta e ele dá conta do recado. 


O personagem começa como uma figura odiosa, sem muito respeito pelo próximo, e durante o decorrer da história, são apresentadas varias nuances de sua personalidade, humanizando o mito de Churchill, fazendo com que o entendamos e torçamos por ele.

O filme conta com algumas sub tramas, como a de Elizabeth (Lily James), uma datilógrafa designada à Churchill, do Rei George VI (Ben Mendelsohn) e outros membros do parlamento. 


Mas essas histórias servem apenas para a fortalecer a imagem do protagonista, não tendo muita profundidade apesar do grande elenco, deixando a performance de Oldman ainda mais evidente. Não é à toa que o ator ganhou o Globo de Ouro como Melhor Ator de Filme de Drama.

No geral o filme é muito bom, conta com uma bela fotografia, trilha sonora e elenco. Pode não ser um filme que chame a atenção do grande público, por ser mais artístico e ter uma narrativa lenta, mas com certeza é um dos melhores dessa temporada.

O Destino de Uma Nação | Crítica O Destino de Uma Nação | Crítica Reviewed by Mike on 12:40:00 Rating: 5