Reprodução/Divulgação

'Juntando os Pedaços', de Jennifer Niven


'Juntando os Pedaços', de Jennifer Niven, é um livro sobre conhecer e amar a si mesmo. Depois de ter lido 'Por Lugares Incríveis', da mesma autora, no ano passado, eu fiquei um pouco receosa de ler essa obra, já que o final do outro livro não foi dos mais felizes.

Mas se você quer um livro fofinho, mas ao mesmo tempo com temas profundos para ler, e forma leve, 'Juntando os Pedaços' é pra você! Ah, e com final feliz!

Ele foi lançado em 2016, pela Editora Seguinte, e tem 392 páginas, mas que você nem sente, porque a leitura é muito rápida! Inclusive eu parei a leitura uns dias, porque não queria que ela acabasse.

Em 'Juntando os Pedaços' conhecemos Libby Strout, que já foi considerada a adolescente mais gorda dos Estados Unidos. Depois da morte da mãe, quando ela tinha 10 anos, ela passou a descontar a tristeza na comida, consequentemente engordou e começou a sofrer bullying na escola. Depois de um tempo ela se tornou obesa e passou a não sair mais de casa.

Também acompanhamos a história de Jack Masselin, um adolescente que sofre de prosopagnosia, uma doença que não o deixa lembrar do rosto das pessoas, nem da própria família. Ele acaba usando características como um cabelo diferente, pintas e até o cheiro para identificar as pessoas. Para compensar a doença ele é sempre simpático com todo mundo, e acaba se tornando um dos garotos mais populares do colégio.

O livro começa com a volta de Libby à escola, depois dela perder peso, ter ajuda psicológica e tentar recomeçar a vida. E logo nos primeiros dias de aula ela é vítima de uma "pegadinha". Os amigos de Jack o pressionam pra ele fazer uma "brincadeira" chamada "rodeio das gordas", em que um menino agarra uma garota gorda e fica segurando ela. Isso é bastante cruel, e Libby acaba reagindo dando um soco em Jack.

Então os dois vão parar na diretoria e acabam tendo que participar de um grupo de orientação com um professor, junto com outros estudantes que também infringiram regras na escola.

A partir disso eles começam a se aproximar aos poucos. O fato de Libby ser a garota mais gorda da escola acaba sendo um ponto positivo para Jack, pois é fácil para ele reconhecê-la. Os dois começam então uma amizade, e Jack descobre que Libby é uma ótima amiga, e acaba contando da doença para ela.

Ao mesmo tempo em que os dois desenvolvem a amizade, eles também passam por problemas na vida familiar e pessoal. Jack descobriu que o pai traiu a mãe, e tenta lidar com uma família que está se desfazendo. Além disso ele fica cada vez mais aflito com a situação de tentar a todo momento ficar procurando "marcas" para reconhecer as pessoas. Já Libby tenta lidar com crises de ansiedade, com as saudades da mãe, com a baixa auto-estima e com o bullying na escola. 

O bom do livro é que cada capítulo é narrado sob o ponto de vista de um dos dois, então algumas vezes o leitor tem duas perspectivas de uma mesma situação. Seja você um adolescente ou um jovem adulto com certeza vai se identificar com alguns momentos da história.

Quem nunca  se sentiu deslocado em um ambiente, achando que não pertence àquele lugar? Ou sentiu a pressão dos "amigos" para tentar se enturmar?  As reflexões de Libby e Jack acabam se tornando as nossas, e você se sente amigo desses personagens, torcendo por eles.

E se você adora um romance adolescente, vai se encantar quando os dois se tornam um casal! Libby e Jack definitivamente não são um casal clichê. Ele é um garoto negro, que tem uma doença que ninguém sabe, e ela uma garota branca obesa. A forma como os dois se aproximam e se apaixonam é muito cativante.

Gostaria muito que 'Juntando os Pedaços' ganhasse uma adaptação nos cinemas, ou até fosse transformado em série! Seria maravilhoso ver Libby Strout e Jack Masselin ganharem vida; dois jovens que nos ensinam o essencial da vida: amar a nós mesmos e estar cercado pela família e verdadeiros amigos.

'Juntando os Pedaços', de Jennifer Niven 'Juntando os Pedaços', de Jennifer Niven Reviewed by Desirée Soares on quarta-feira, setembro 12, 2018 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS