Reprodução/Divulgação

Homem-Aranha: De Volta ao Lar | Critíca


'Homem-Aranha: De Volta ao Lar' tem muitos significados, desde seu nome em comparação ao título da história em quadrinhos, bem como o "retorno" (que eu prefiro chamar de empréstimo), ao seu lar de origem: a Marvel

Independente das brigas de estúdios pelos direitos dos personagens, ter o Homem-Aranha no universo da Marvel era o maior pedido dos fãs, que tiveram um gostinho do que esperar desse Peter quando o viram em ação durante 'Capitão América: Guerra Civil'. Após sua experiência ao lado de seus ídolos, Peter (Tom Holand) está ansioso para integrar finalmente o time dos Vingadores, mas ele é colocado num "modo de treinamento" pelo seu mentor Tony Stark (Downey Jr).

Levando sua vida de estudante da forma mais normal possível, Peter conta com a verdadeira amizade do nerd Ned Leeds (Jacob Batalon), e sofre de paixonite por Liz (Laura Harrier), entretanto sua vontade de ser reconhecido por Tony é tanta que ele acaba se envolvendo em um caso de contrabando de armas alienígenas, que é liderado pelo novo vilão Abutre (Michael Keaton).


O roteiro, escrito à seis mãos, poderia ter tudo pra dar errado, mas ao apostar em mostrar os percalços de se tentar levar essa vida dupla, onde de um lado ele tem a escola, sua tia preocupada, o time de Decatlon e do outro combater os pequenos crimes do seu bairro, prestar relatórios ao Happy Hoogan (Jon Fraveau) e tentar de todas as formas impressionar Tony Stark, e é nesse balanço que temos o maior acerto.

Peter ainda é um garoto que não tem plena ciência de tudo que é capaz de fazer, é atrapalhado na melhor forma que qualquer adolescente é essa fase. Além disso, tendo Tony Stark como mentor, seu empenho em se mostrar acaba às vezes apenas o colocando em apuros. É legal ver todas essas nuances desse jovem que literalmente está vivendo num mundo completamente novo.

Aqueles que estavam com receio de Tony Stark estar presente em todo o filme, podem ficar tranquilos, seu papel como mentor é o que vimos nos trailers, e creio eu que ele não tem mais que 10 minutos de cena durante todo o longa. O filme é completamente de e sobre o "Homem-Aranha" .


Tecnicamente falando, o filme é um primor sem fim, os designs dos trajes de Peter, desde o que fez em casa, até o fantástico traje feito por Tony para ele, assim como o Abutre (que confesso, não conseguia me convencer nos trailers), tudo é muito bem feito e chamam atenção quando estão em cena.

'Homem-Aranha: De Volta ao Lar' é tudo que podíamos esperar: divertido, ágil, cheio de menções ao Universo Marvel, ou seja, tem tudo pra agradar os fãs do cabeça de teia. E como já é de se esperar, existem duas cenas pós-créditos, uma das quais virou minha favorita.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar | Critíca Homem-Aranha: De Volta ao Lar | Critíca Reviewed by Marko Miller on segunda-feira, julho 03, 2017 Rating: 5

0 COMENTÁRIOS

Postar um comentário

comentários
DISQUS