Reprodução/Divulgação


'Lion: Uma Jornada para Casa' é um filme baseado na autobiografia "Uma longa jornada para casa" de Saroo Brierley, lançada no Brasil pelo Grupo Editorial Record. Com direção de Garth Davis o filme foi indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Fotografia, Trilha Sonora, Roteiro Adaptado, Ator e Atriz Coadjuvante.

Saroo (Sunny Pawar/Dev Patel) aos cinco anos de idade, foi separado do irmão mais velho Guddu (Abhishek Bharate) no interior da Índia e foi parar na longínqua Calcutá. Perdido, sem comida e um lugar para dormir, depois de semanas vagando pelas ruas, acabou num orfanato onde foi adotado por uma família Australiana.

Vinte anos depois quando Saroo entra na faculdade, faz amizade com um casal de  indianos e isso acaba despertando lembranças de sua infância. Ele começa a ter pesadelos e então resolve entrar numa busca para encontrar sua família biológica. 

Dividido em duas partes o filme mostra Saroo criança e sua relação com a família. Mostra a ligação com o irmão mais velho, o sofrimento de não ter muito o que comer e dividir o pouco que conseguiu com o próprio suor com a mãe e os irmãos. O pequeno Sunny Pawar encanta o público com seus olhos inocentes e sua determinação em trabalhar com seus pequenos bracinhos. Mesmo perdido tinha esperança de rever seu irmão e voltar para casa. Quando ele chega ao Orfanato já não é mais o menino que era, a vida já havia pisado demais e ser adotado foi um alivio.


Na segunda parte, Saroo (Dev Patel) começa uma busca pelo Google Earth para tentar encaixar as peças do quebra-cabeças da sua mente. Montando gráficos, planilhas, traçando caminhos alternativos, tudo para tentar localizar sua antiga casa. E é aí onde começam alguns problemas com o roteiro. Ele não tem a mesma profundidade da primeira parte e deixa fragmentos sem resposta ao público, mostra superficialidade e clichês desnecessários.

A relação com Sue (Nicole Kidman) e John (David Wenham), seus pais adotivos, é pouco explorada e a relação conturbada com o irmão adotivo Mantosh (Divian Ladwa) é confusa. Claramente Mantosh passa por problemas desde criança e se torna um adulto problemático e os irmão não se entendem, mas isso foi deixado de lado. Lucy (Rooney Mara), o interesse amoroso de Saroo, também é mal desenvolvido e forçado. 

Apesar disso, a narrativa do filme não fica ruim na segunda parte. As cenas entre Nicole Kidman e Dev Patel são emocionantes, mostram amor entre mãe e filho. Algo que vai além da relação sanguínea, é amor puro. Uma mãe que ama acima de qualquer coisa, um Pai dedicado e um irmão que necessita de cuidados especiais.


O ponto forte do filme é a direção e fotografia, onde abusa da cartela de cores terrosas e tons de amarelo que lembram o pôr do sol. Vastos campos de terra, pedras e folhas secas pela falta de água só reforçam a fome e miséria do local. Na fase adulta podemos sentir a melancolia nas sombras do apartamento vazio e o barulho do trânsito ao caminhar nas ruas. 

'Lion', mesmo com um roteiro mal explorado em alguns momentos, é um drama tocante e mostra a realidade de mais de 80 mil crianças que se perdem na Índia por ano. É um filme que ganha o público já pelo pouco que viu nos trailers. Sem dúvidas emociona pela sinceridade de uma criança, pelo dilema de uma adulto que desejar saber quem é e resolve reviver seus piores pesadelos em busca de respostas. Saroo foi um menino de sorte, mas infelizmente nem todas as crianças tem o mesmo final feliz.

Lion: Uma Jornada para Casa | Crítica Lion: Uma Jornada para Casa | Crítica Reviewed by Cintia Milanez on 09:39:00 Rating: 5